Eduardo Brito candidata-se à Federação do PS/Guarda para dar nova dinâmica ao partido

Dos vários desafios para o mandato de dois anos, o candidato destaca as eleições autárquicas de 2017.

O ex-presidente da Câmara Municipal de Seia, Eduardo Brito, anunciou ontem a candidatura à federação socialista da Guarda, com eleições marcadas para o início do mês de março, para dar uma nova dinâmica ao partido.
O candidato disse na apresentação pública da candidatura, realizada na sede distrital socialista da Guarda, que concorre ao lugar porque seis anos depois de deixar a autarquia de Seia está “mais sólido para poder servir o PS”. “Estou aqui para unir, para mobilizar, para dar uma nova dinâmica ao PS”, disse Eduardo Brito, que lidera uma candidatura que tem por lema “Juntos conseguimos – A Guarda mais forte”. Dos vários desafios para o mandato de dois anos, o candidato destaca as eleições autárquicas de 2017.
Disse que exercendo a liderança da federação socialista da Guarda, irá “consolidar” as autarquias atualmente lideradas pelo PS no distrito e “ampliar” o número de conquistas. “Temos todas as condições para ganhar, no próximo mandato, a Câmara Municipal da Guarda”, disse ainda Eduardo Brito, assumindo que o grande desafio para o seu partido é “reconquistar já”, em 2017, o maior município do distrito atualmente liderado por Álvaro Amaro (PSD/CDS-PP). O candidato concorre ao lugar deixado vago por José Albano Marques, que ocupa o cargo de líder distrital socialista desde 2008 e não se recandidata.
A assistir à apresentação da candidatura de Eduardo Brito estavam, entre outros, Fernando Cabral, antigo presidente da Federação Socialista local, João Pedro Borges, presidente da concelhia do PS/Guarda, e Carlos Filipe Camelo, presidente da Câmara Municipal de Seia.
As eleições para a Federação do PS/Guarda contam, também, com a candidatura de António Saraiva, antigo presidente da comissão política concelhia local.



Conteúdo Recomendado