Cursos da UBI aumentam níveis de empregabilidade

Os licenciados e mestres pela Universidade da Beira Interior tiveram um aumento de 2 por cento na empregabilidade, obtendo uma média de 93 por cento na respetiva taxa, segundo dados do IEFP.

Vinte e quatro dos 29 cursos apresentam valores de empregabilidade acima dos 90 por cento, sendo as engenharias e os cursos na área da saúde os que apresentam melhores resultados. Todos os cursos da UBI têm mais de 85 por cento de taxa de empregabilidade.

Se os 100 por cento apresentados pela medicina são previsíveis, os 98 por cento da biotecnologia ou os 92 por cento do cinema são uma agradável surpresa, demonstrativa do esforço que tem sido feito para aproximar o aluno finalista do mercado de trabalho, através de estágios, o que se traduz posteriormente pela sua absorção relativamente fácil pela entidade empregadora. Daí uma redução de 13 por cento no número bruto de inscritos de alunos formados na UBI no IEFP.

Os cursos de engenharia continuam a ser as formações com maiores oportunidades de trabalho, registando o gabinete de estágios da UBI uma procura superior à oferta.

Os dados foram divulgados pela Direção Geral de Estatísticas da Educação e da Ciência, tendo por base o número de inscritos no Instituto de Emprego e Formação Profissional.




Conteúdo Recomendado