Câmara de Gouveia aceita candidaturas ao Prémio de Pintura Abel Manta

A Câmara Municipal de Gouveia anunciou hoje que aceita candidaturas à 7.ª edição do Prémio de Pintura Abel Manta, que “valoriza as artes plásticas e os artistas nacionais”, proporcionando a apresentação pública dos seus trabalhos.

O prémio, no valor de 5.000 euros, destina-se a todos os artistas com mais de 18 anos, de nacionalidade portuguesa ou residentes em Portugal, segundo uma nota da autarquia de Gouveia presidida por Luís Tadeu.

As inscrições podem ser efetuadas até ao dia 30 de abril, no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta, em Gouveia, podendo o regulamento ser consultado em www.cm-gouveia.pt, refere a fonte.

O Prémio Abel Manta de Pintura “visa promover artistas plásticos nacionais, proporcionando a apresentação pública dos seus trabalhos e valorizando as artes plásticas como elemento chave da programação cultural” daquele município da Serra da Estrela, no distrito da Guarda.

O galardão, com periodicidade bienal, foi instituído pelo Município de Gouveia em 2007, aquando do 25.º aniversário da morte do pintor Abel Manta.

A obra premiada será anunciada no dia 18 de maio, por ocasião das atividades que celebram o Dia Internacional dos Museus.

A entrega de prémios e a inauguração da exposição com as obras premiadas e selecionadas decorrerá a 11 de agosto, durante as Festas do Senhor do Calvário, adianta a autarquia.

O pintor Abel Manta nasceu em Gouveia a 12 de outubro de 1888 e faleceu em Lisboa no dia 09 de agosto de 1982.

Em Gouveia, existe o Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta, que ocupa um edifício setecentista, o antigo Solar dos Condes de Vinhó e Almedina, patrocinadores dos estudos artísticos do artista.

O espaço museológico é composto por sete salas de exposição permanente e uma de exposições temporárias, biblioteca de artes, serviços educativos, receção e loja.

Segundo a autarquia de Gouveia, o museu alberga o núcleo da obra de Abel Manta, só por si merecedora de uma visita demorada, à qual se juntam trabalhos de ilustres mestres como Vieira da Silva, Joaquim Rodrigo, Júlio Resende, Júlio Pomar, Menêz e Paula Rego.




Conteúdo Recomendado