Covid-19: Município de Gouveia atribui 60 mil euros a coletividades culturais

A ausência de festividades, romarias e eventos obrigou ao cancelamento das atividades programadas para o ano de 2020, o que deixou as associações culturais, na sua grande maioria, sem atividades.

O município de Gouveia, no distrito da Guarda, anunciou hoje que vai entregar 60 mil euros às associações culturais do concelho, considerando as dificuldades que estão a atravessar devido à pandemia causada pela covid-19.

A proposta de atribuição de subsídios às coletividades culturais foi aprovada na segunda-feira, na reunião do executivo camarário de Gouveia, que é presidido por Luís Tadeu.

“A ausência de festividades, romarias e eventos obrigou ao cancelamento das atividades programadas para o ano de 2020, o que deixou as associações culturais, na sua grande maioria, sem atividades”, refere a autarquia em comunicado hoje enviado à agência Lusa.

Na nota, lê-se que o executivo “reforçou a verba de subsídios às coletividades culturais, considerando as dificuldades que as associações estão a atravessar no presente ano em virtude da pandemia do covid-19”.

“Neste enquadramento, e considerando o interesse público, a autarquia de Gouveia reforçou o apoio global às coletividades culturais em mais 33% que no ano transato”, acrescenta.

O reforço da verba atribuída às instituições culturais concelhias “segue a decisão política de reforço de verbas ao setor desportivo e às associações humanitárias de bombeiros voluntários”.

“Com esta medida, é assegurada a manutenção e reforço dos apoios às coletividades, de forma a garantir que estas entidades mantenham a sua capacidade de funcionamento e continuidade”, justifica a autarquia.

O município de Gouveia, situado na Serra da Estrela, considera que as associações culturais e recreativas “contribuem de forma decisiva para manter e divulgar o património cultural e as tradições locais, preservando e divulgando a identidade do concelho de Gouveia, bem como estimulam a educação para a cultura”.

A mesma autarquia “mantém o compromisso anual de incentivar, apoiar e valorizar o papel ativo e o trabalho destas instituições, dentro das suas competências”.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 477 mil mortos e infetou mais de 9,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.543 pessoas das 40.104 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.




Conteúdo Recomendado