Covid-19: Celorico da Beira com medidas de apoio às famílias, instituições e empresas

O município de Celorico da Beira, no distrito da Guarda, anunciou hoje que pretende aplicar 16 medidas de apoio às famílias, às instituições e às empresas, para minimizar os efeitos da pandemia da covid-19.

A autarquia presidida por Carlos Ascensão refere em comunicado publicado na página oficial da internet que “é responsabilidade do município dar uma resposta imediata às dificuldades provocadas pelo isolamento geográfico a que os celoricenses estão obrigados” e que o confinamento das pessoas “causou uma diminuição de rendimentos das famílias e afetou o normal funcionamento da atividade económica dos agentes locais”.

Perante a situação, o município de Celorico da Beira propõe aplicar, “com efeitos retroativos a 01 de abril”, um conjunto de medidas extraordinárias para mitigação dos impactos sociais e económicos decorrentes da atual pandemia.

Segundo a nota, as medidas propostas incluem a isenção do pagamento de água e resíduos para cafés e restaurantes (durante o período de encerramento), Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), creches e empresas locais/bolsa de empresários locais.

Está igualmente prevista a isenção de taxas municipais (esplanadas e publicidade) respeitantes a 2020 e do pagamento de rendas nos espaços comerciais que são propriedade da Câmara Municipal (durante o período de encerramento).

Outra medida diz respeito à redução do preço por metro quadrado nos lotes da Zona Industrial A25 para fomentar o investimento e a criação de postos de trabalho, “com efeitos retroativos”.

No tocante ao apoio escolar aos alunos mais carenciados do concelho, o município de Celorico da Beira decidiu oferecer internet e disponibilizar transporte para os estudantes do ensino secundário que são residentes nas aldeias.

Está também previsto o fornecimento de alimentos/medicamentos para os casos manifestamente comprovados (em articulação com a Segurança Social), a oferta de máscaras de proteção às famílias e de equipamentos de proteção individual a IPSS, bombeiros, GNR e Centro de Saúde, entre outros.

O município também disponibiliza apoio aos agricultores e pastores no escoamento dos seus produtos e armazenamento de queijo em sistema de frio.

A autarquia de Celorico da Beira assume ainda o compromisso de atribuir um “apoio a definir, em tempo próprio, a todos os comerciantes que encerram os seus estabelecimentos, em função das necessidades próprias e dos recursos disponíveis do Município” e apoio social aos desempregados (em articulação com o Centro de Emprego e a Segurança Social).

O município sublinha que “estará atento e disponível para adotar outras medidas que venham a ser necessárias e possíveis”.

Portugal regista 762 mortos associados à covid-19 em 21.379 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 27 mortos (+2,5%) e mais 516 casos de infeção (+3,7%).

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o decreto presidencial que prolongou a medida até 02 de maio prevê a possibilidade de uma “abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais”.



Conteúdo Recomendado