Congresso Internacional de Exercício e Performance Desportiva decorreu no IPG

No Instituto Politécnico da Guarda (IPG) decorreu, nos dias 14 e 15 de novembro, o Congresso Internacional de Exercício e Performance Desportiva (CIDESD 2014 International Congress of Exercise and Sports Performance).

Esta iniciativa, organização conjunta do IPG e Centro de Investigação em Ciências do Desporto, Ciências da Saúde e Desenvolvimento Humano (CIDESD), afirmou-se como “um espaço de confluência entre académicos, treinadores e atletas que possibilite interações científicas relevantes, enquanto suporte para intervenções mais qualificadas ao nível da prescrição de exercício e da performance desportiva”.

Carolina Vila Chã, da organização do Congresso e docente da Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto do IPG, fez um “balanço extremamente positivo” destacando as “excelentes comunicações e o elevado interesse manifestado pelos oradores e participantes”.

Esta docente do IPG salientou que os conferencistas, alguns deles de renome internacional, lhe manifestaram a “satisfação por estarem na Guarda, no Politécnico”, onde estiveram presentes elementos de várias universidades e de outras instituições e organismos”, os quais apreciaram “a vitalidade e o dinamismo do Curso de Desporto da ESECD/IPG.”

Dos vários conferencistas convidados, com destaque a nível internacional, mereceu realce o Prof. Doutor Per Tesch (Karolinska Institute Estocolmo, Suécia) que “dissertou sobre a importância do treino de força excêntrico na performance desportiva e na qualidade de vida da população em geral, dando exemplos dos inúmeros estudos que realizou com, atletas e astronautas da NASA.” O trabalho daquele investigador sueco mereceu já a atenção de canais como a ABC, NBC, CBS, e BBC.

Outra intervenção seguida com particular interesse foi a de Christopher Carling (da Universidade de Central Lancashire, Inglaterra), professor com extensa investigação na análise da performance de clubes de futebol da Premier League e da French League 1.

Ainda segundo Carolina Vila Chã, que fez o balanço deste Congresso, “os workshops, mereceram especial relevo pela estreita relação que foi criada entre a ciência e a prática, demonstrando a elevada qualidade dos preletores convidados. Este pode até considerar-se um dos pontos altos do congresso.”

Além das conferências tiveram lugar 80 comunicações livres, proferidas por investigadores nacionais e internacionais no domínio da Ciências do Desporto, “permitindo uma discussão ativa sobre as recentes evidências científicas, quer no âmbito do exercício físico e qualidade de vida, quer no âmbito do treino e rendimento desportivo”.

Este congresso contou com cerca de 300 participantes oriundos de várias partes do país bem como do Brasil e Espanha. “O feedback dos conferencistas é extremamente positivo, que nos salientaram a qualidade do programa do evento, a organização, a diversidade de participantes e o bom ambiente académico e social que se conseguiu fomentar”. Acrescentou aquela docente do IPG, e também da organização deste Congresso Internacional de Exercício e Performance Desportiva.

O Presidente do Instituto Politécnico da Guarda, Constantino Rei, sublinhou na sessão de abertura “a importância desta cooperação do IPG com o Centro de Investigação em Ciências do Desporto, Ciências da Saúde e Desenvolvimento Humano”, referindo que tem “sempre defendido um crescente diálogo e definição de parcerias com unidades de investigação, instituições ou organismos que prossigam objetivos comuns e possam enriquecer a nossa oferta formativa”.



Conteúdo Recomendado