Beira Interior regista mais mortos e acidentes este ano

Nos primeiros oito meses do ano, de 1 de janeiro a 31 de agosto, houve 20 mortos na região, divididos de forma igual pelos distritos de Castelo Branco e Guarda.

Comparativamente ao mesmo período do de 2017, este ano estão a registar-se mais mortes nas estradas da Beira Interior, onde também aumentou o número de acidentes. Estes dados contrariam a tendência nacional, que é de redução.

Nos primeiros oito meses do ano, de 1 de janeiro a 31 de agosto, houve 20 mortos na região, divididos de forma igual pelos distritos de Castelo Branco e Guarda (10 em cada um). No ano passado houvera 17 vítimas (nove em Castelo Branco e oito na Guarda).

Também os acidentes subiram este ano. Castelo Branco passou de 1.191 para 1.204, enquanto na Guarda o aumento foi de 960 para 976.

A única boa notícia nos dados da sinistralidade é a redução de feridos graves no distrito de Castelo Branco  (de 67 para 51). Na Guarda o número é exatamente o mesmo do período homólogo: 36.

A nível nacional, os acidentes rodoviários provocaram este ano 329 mortos nas estradas portuguesas, menos cinco do que em igual período de 2017, indicou a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), apesar de ter havido mais acidentes. Também se verificaram menos feridos graves.




Conteúdo Recomendado