Covid-19: Área dedicada de Seia transita para Centro de Saúde de Gouveia

A Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda anunciou hoje que decidiu transferir para o Centro de Saúde de Gouveia a área dedicada à covid-19 que funcionava, desde 30 de março, junto do hospital de Seia.

Segundo uma deliberação do Conselho de Administração da ULS da Guarda, a partir de terça-feira, os doentes suspeitos para covid-19 dos concelhos de Gouveia, Seia e Fornos de Algodres, sem sintomatologia grave, passarão a ser avaliados no âmbito da Área Dedicada Covid (ADC) – Comunidade Gouveia, “que sucederá à ADC – Comunidade Seia”.

A ULS refere em comunicado enviado à agência Lusa que a ADC – Comunidade Gouveia irá funcionar nas instalações atualmente destinadas ao Serviço de Atendimento Permanente (SAP) do Centro de Saúde, ficando o SAP a funcionar no espaço de ambulatório (bloco cinzento).

A fonte justifica a mudança considerando que o Hospital Nossa Senhora da Assunção de Seia “já tem um Serviço de Urgência Básica (a funcionar 24 horas), com circuitos diferenciados para os doentes suspeitos para covid-19, e porque “se afigura desejável obter uma separação no atendimento dos doentes graves urgentes com sintomatologia grave, dos demais suspeitos para covid-19”.

A alteração foi também feita dado que o Centro de Saúde de Gouveia “reúne condições, em termos de instalações, para operacionalizar a necessária diferenciação de circuitos de doentes” e por a ULS/Guarda considerar que “é primordial assegurar condições de segurança para utentes e profissionais”, o que é “possível através da referida separação”.

A nota refere ainda que na terça-feira se procederá à alteração do horário das ACD – Comunidade Guarda (a funcionar na Extensão de Saúde da Guarda-Gare), Gouveia (Centro de Saúde), Trancoso (Centro de Saúde) e Pinhel (Centro de Saúde), que irão passar a funcionar das 09:00 às 13:00 e das 14:00 às 19:00, todos os dias da semana.

A ULS da Guarda (que abrange 13 concelhos do distrito da Guarda, exceto o de Aguiar da Beira, que pertence ao Agrupamento de Centros de Saúde do Dão – Lafões), gere os hospitais da Guarda (Sousa Martins) e de Seia (Nossa Senhora da Assunção), e também 12 centros de saúde e duas unidades de saúde familiar (A Ribeirinha, na cidade da Guarda e a “Mimar Mêda”, na cidade de Mêda), abrangendo cerca de 142 mil habitantes.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 70 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 311 mortes, mais 16 do que na véspera (+5,4%), e 11.730 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 452 em relação a domingo (+4%).

Dos infetados, 1.099 estão internados, 270 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 140 doentes que já recuperaram.




Conteúdo Recomendado