Apurados os 14 finalistas às Sete Maravilhas da Cultura Popular

A feira de S. Tiago, na Covilhã (Castelo Branco) qualificou-se para a final de 05 de setembro.

Segunda meia-final do concurso concluída este domingo em Torres Novas permitiu fechar lote dos finalistas de prova que será transmitida pela RTP.


Os 14 finalistas às Sete Maravilhas da Cultura Popular estão apurados, depois ter sido concluída este domingo a segunda meia-final do concurso, em Torres Novas, anunciou a organização.


A arte da seda de Freixo de Espada à Cinta (distrito de Bragança), a feira de S. Tiago, na Covilhã (Castelo Branco), os muros de Pedra Seca, de Porto de Mós (Leiria), e os santeiros de São Mamede do Coronado, da Trofa (Porto), qualificaram-se para a final de 05 de setembro.

Os outros finalistas hoje apurados foram a festa da bênção do gado, em Riachos (Santarém), a romaria de S. Bartolomeu, de Ponte da Barca (Viana do Castelo) e as festas em honra da Nossa Senhora dos Remédios, de Lamego (Viseu).

A primeira meia-final já tinha apurado o bailinho da Madeira, a festa do colete encarnado, o criptojudaísmo de Belmonte, a festa da Espiga, a festa de São João de Braga, a romaria de São João d’Arga e as festas de Santo António de Lisboa.

A votação dos 14 patrimónios finalistas reinicia em 01 de setembro, da parte da manhã (será divulgado na RTP e nas redes sociais) e termina em 05 de setembro à indicação dos apresentadores da cerimónia da final, pelas 00:00 de 06 de setembro, referiu a organização, em comunicado.



Conteúdo Recomendado