Álvaro Amaro diz que Guarda está “mais atrativa e mais amiga dos investidores”

O autarca eleito pelo PSD falava num jantar que assinalou mais um ano da sua tomada de posse como líder da maior autarquia do distrito da Guarda.

O autarca social-democrata Álvaro Amaro disse na segunda-feira à noite que com a sua liderança a Guarda “está mais atrativa e mais amiga dos investidores”.

“Eu tenho a consciência que a Guarda renasceu e a esperança voltou. Hoje, a Guarda está mais atrativa e mais amiga dos investidores”, disse o presidente da Câmara Municipal da Guarda.

O autarca eleito pelo PSD falava num jantar que assinalou mais um ano da sua tomada de posse como líder da maior autarquia do distrito da Guarda, que reuniu cerca de 600 pessoas, segundo fonte da organização.

Nas eleições autárquicas de 01 de outubro de 2017, Álvaro Amaro conquistou um segundo mandato à frente da Câmara da Guarda, novamente com maioria absoluta, com cinco mandatos, tendo o PS dois.

No discurso comemorativo da eleição, o autarca lembrou que com a sua liderança, desde novembro de 2013, foram vendidos 62 lotes na plataforma logística local, num investimento estimado em 56 milhões de euros, e que está prevista a criação “de mais de 500 postos de trabalho”.

Álvaro Amaro disse também que os dois desafios que se colocam ao concelho são a economia e o sistema educativo, referindo que o município pretende ser mais “agressivo” em matéria de educação.

No balanço do trabalho feito, o presidente da autarquia reconheceu ainda que o executivo que lidera tem vindo a “transformar a Guarda numa cidade mais mobilizadora e mais envolvente”.

“Credibilizámos esta capital [de distrito] aos olhos do país. Eu diria, mais até do que do país. (…) Reforçámos a capitalidade da Guarda com a instalação da sede da Comunidade Intermunicipal [das Beiras e Serra da Estrela] nos antigos Paços do Concelho e a nova sede da Comissão Vitivinícola [Regional da Beira Interior]”, afirmou.

Álvaro Amaro adiantou que o caminho que está a ser seguido pela Guarda sob a sua liderança “jamais poderá ser interrompido”.

 

O também presidente dos Autarcas Social-Democratas aludiu igualmente no seu discurso aos atos eleitorais que vão ocorrer em 2019, as eleições europeias e as eleições legislativas.

Para o autarca do PSD, “a melhor maneira” de quem está na oposição ganhar os atos eleitorais do próximo ano “é preparar 2021”, ou seja, as próximas eleições autárquicas.

“A melhor maneira de ganhar eleições europeias ou legislativas em 2019 é começar a trabalhar para ganhar 2021. E é isso que eu quero aqui na Guarda”, concluiu.




Conteúdo Recomendado