35 Novas ilhas ecológicas começam a ser instaladas em Seia e São Romão

Entre as novas “ilhas ecológicas” instaladas em Seia e São Romão, 10 delas correspondem a um projeto piloto de PAYT (pay-as-you-throw).

A capacidade de Recolha Seletiva (reciclagem) no concelho de Seia está a ser substancialmente ampliada, sublinha uma nota da autarquia. Até ao final de 2020, a rede passará dos atuais 141 para 268 ecopontos, através da colocação de 92 novos ecopontos de superfície e a implementação de 35 ilhas ecológicas, com contentores subterrâneos de resíduos valorizáveis e indiferenciados.

A instalação das 35 novas ilhas ecológicas iniciaram-se na semana passada e os trabalhos decorrerão nos próximos meses. A sua localização abrange as zonas de maior densidade populacional e, em alguns casos, está prevista já de acordo com projetos de obras de requalificação urbana a ocorrerem no futuro.

Entre as novas “ilhas ecológicas” instaladas em Seia e São Romão, 10 delas correspondem a um projeto piloto de PAYT (pay-as-you-throw). Trata-se de um sistema de taxação mais justo que pretende premiar os cidadãos que mais reciclam, pelo que serão otimizadas com tecnologia de controlo de acesso para utilizadores.

Para além destas medidas, o Município de Seia tem desenvolvido ações de educação ambiental para a sensibilização e promoção da reciclagem junto da população, em especial nas escolas. Após a instalação dos novos equipamentos, juntamente com a Associação de Município da Região Planalto Beirão (AMRPB), serão promovidas novas ações porta a porta junto das famílias.

Esta aposta do Município de Seia pretende potenciar a capacidade de deposição de resíduos, requalificar espaços urbanos, melhorar a ocupação da via pública, reduzir os custos ao nível da recolha de resíduos e da manutenção dos equipamentos, com o objetivo de incrementar a taxa de reciclagem, refere a mesma fonte.

A intervenção surge na sequência de candidatura apresentada pelo Município de Seia e a AMRPB ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), tendo um cofinanciamento de 85%.




Conteúdo Recomendado