Turismo da Serra da Estrela sem dinheiro para pagar salários

A Entidade Regional de Turismo da Serra da Estrela não tem dinheiro para pagar salários no final de março por falta de verbas a transferir pelo Governo para estas entidades. Segundo o presidente da instituição, Jorge Patrão, a entidade «tem encontrado formas» de pagar salários mesmo sem outras verbas «devidas pelo Governo» desde 2012, mas […]

A Entidade Regional de Turismo da Serra da Estrela não tem dinheiro para pagar salários no final de março por falta de verbas a transferir pelo Governo para estas entidades.
Segundo o presidente da instituição, Jorge Patrão, a entidade «tem encontrado formas» de pagar salários mesmo sem outras verbas «devidas pelo Governo» desde 2012, mas «para março já nada está assegurado». «Porque é que uns funcionários públicos podem receber e outros não», questiona. O Turismo de Portugal avisou as entidades regionais de turismo que vai falhar o pagamento da primeira “tranche” trimestral de 2013, porque a principal fonte de receitas também falhou o pagamento. Numa carta divulgada na última semana, o Turismo de Portugal refere que «a principal fonte de financiamento» são as receitas provenientes da exploração dos casinos, mas «as concessionárias estão em litígio com o Estado, tendo como consequência suspendido todos os pagamentos». «Não é, portanto, possível ao Turismo de Portugal adiantar o pagamento das verbas atribuídas às entidades regionais de turismo, enquanto a receita correspondente não nos for entregue pela Autoridade Tributária, o que, até ao momento, ainda não aconteceu», acrescenta a carta. Jorge Patrão classifica a medida como «uma forma errada de gerir» por parte da administração central e «um contributo para a destruição de um setor que podia estar a ser a salvaguarda do relançamento da economia». O presidente da Entidade Regional de Turismo da Serra da Estrela reclama ainda do Governo o pagamento de 200 mil euros relativos a 2012 que nunca chegaram a ser entregues. A verba diz respeito «a uma rubrica específica da lei relativa à correção de assimetrias regionais e que a Serra da Estrela sempre recebeu», mas não em 2012, apesar de estar orçamentada. Jorge Patrão considera ainda mais grave o facto de a ex-secretária de Estado do Turismo não ter explicado «o que foi feito ao dinheiro», porque «uns receberam e outros não». O presidente da Associação Nacional das Entidades Regionais de Turismo (ANERT), Desidério Silva, já tinha dito na terça-feira à Lusa que a falta do pagamento trimestral pode por em causa os salários dos funcionários e a promoção turística das regiões. O presidente da região de turismo Leiria/Fátima, Paulo Fonseca, já disse que vai propor a entrega das chaves daquela entidade ao Turismo de Lisboa. Jorge Patrão admite também entregar as chaves da entidade da Serra da Estrela: «Se não tivermos outro recurso, é isso que um dia faremos».



Conteúdo Recomendado