Praias Fluviais de Valhelhas, Loriga e Lapa dos Dinheiros com Bandeira Azul

A Praia Fluvial de Valhelhas será a primeira do Interior do país a ver a sua bandeira hasteada numa cerimónia oficial que acontecerá no próximo dia 5 de junho.

Portugal vai ultrapassar pela primeira vez este ano as três centenas e meia de praias (352) com Bandeira Azul, mais 20 face a 2018, sendo 317 costeiras e 35 fluviais, anunciou a Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE). Na região das Beiras e Serra da Estrela destacam-se mais uma vez as praias Fluviais de Valhelhas, Loriga e Lapa dos Dinheiros com Bandeira Azul.

“Entraram 18 praias novas costeiras e duas fluviais. Dezassete são novas no Programa Bandeira Azul, são praias que talvez aguardassem serem qualificadas e serem designadas exatamente como praias, porque, até aqui, ainda não eram designadas como praias”, explicou a coordenadora nacional do Programa Bandeira Azul, Catarina Gonçalves.

A região Centro vai ter 28 praias costeiras com este galardão, mais quatro relativamente a 2018, com a atribuição desta distinção às praias de Cabo Mondego, de Cova Gala Hospital, da Murtinheira e da Tamargueira, todas no concelho da Figueira da Foz, no distrito de Coimbra.
O Centro do país terá 16 praias fluviais, mais uma do que em 2018, havendo a perda da Bandeira Azul da praia da Senhora da Graça, no concelho da Lousã (Coimbra), enquanto as praias de Avô, no concelho de Oliveira do Hospital (Coimbra), e de Areinho, no concelho de Ovar (Aveiro), foram este ano galardoadas com a Bandeia Azul.

De resto, a Praia Fluvial de Valhelhas será a primeira do Interior do país a ver a sua bandeira hasteada numa cerimónia oficial que acontecerá no próximo dia 5 de junho.




Conteúdo Recomendado