PJ da Guarda detém guarda prisional da Covilhã

A Polícia Judiciária (PJ) da Guarda anunciou esta quarta-feira a detenção de um homem, de 47 anos, pela alegada prática de um crime de corrupção “por violação dos deveres inerentes ao seu cargo”.

De acordo com o Jornal Público, o detido é um guarda prisional, que aceitaria dinheiro de familiares de reclusos para introduzir telemóveis no interior do Estabelecimento Prisional Regional da Covilhã. O homem foi detido pelo Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, em articulação com o Ministério Público e com a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, no âmbito de uma investigação que “decorria há já vários meses”, adianta a PJ em comunicado. O arguido foi ouvido, esta quarta-feira, pelo juiz de instrução criminal no Tribunal da Covilhã, para primeiro interrogatório judicial e estabelecimento das medidas de coação.



Conteúdo Recomendado