Madeiro de Penamacor já está no largo da igreja

A edição de 2019 do Penamacor Vila Madeiro arrancou no passado sábado, dia 7 de dezembro, sendo que o destaque foi para o desfile de ontem, dia 8, com o cortejo que levou o Madeiro para o adro da igreja.

Durante a inauguração, António Luís Beites Soares, Presidente da Câmara Municipal de Penamacor, afirmou que o Município tenta inovar todos os anos e que espera que o Penamacor Vila Madeiro agrade aos visitantes com a programação variada que apresenta e que haja retorno económico para a economia local. “Este evento apresenta o que Penamacor tem de melhor. Houve muitas pessoas e muitas instituições empenhadas para que isto fosse possível. Reforçamos o investimento mas consideramos que este investimento gera retorno económico para o comércio local”, disse. O Penamacor Vila Madeiro arrancou, no passado dia 7, com a abertura do Mercado de Natal, sendo que a inauguração decorreu na Casa dos Cenários – Posto de Informação da CMP. Durante este dia, foi, ainda, inaugurada a exposição “Descortiçar – A Amadia, Arte de retirar a casca sem ferir o sobreiro” e decorreu uma Visita Guiada e Encenada ao Convento de Santo António e um showcooking, a cargo dos alunos da Escola E/B 2/3 Ribeiro Sanches, na Tenda Vila Madeiro, situada no Ex-Quartel Militar de Penamacor. Ontem, dia 8 de dezembro, saiu à rua o Desfile do Madeiro, num momento que reúne nas ruas os curiosos, que se juntam para ver o desfile de tratores, que transportam o Madeiro para o Largo da Igreja, onde estará depositado até ao dia 23 de dezembro.

No próximo fim de semana, dias 14 e 15 de dezembro arranca com o Passeio Pedestre “Vamos Plantar um Sobreiro” (Inscrições através do email geodiversidade@cm-penamacor.pt) e com o 6.º Passeio Equestre Vila Madeiro – 2º Orihorse (inscrições até 10 de dezembro, através dos números 969778005; 962533657; 965614950), iniciativas que têm início no sábado, pelas 9h00. Já pelas 17h00, no Convento de Santo António, decorre o 3.º Encontro de Cantares ao Menino “Modas Antigas”, com a participação do Grupo de recolhas tradicionais da Beira Baixa; do Grupo de Cavaquinhos da Salatina; do Grupo Folclórico e Etnográfico da Cova do Ouro e Serra da Rocha; e das Adufeiras da Casa do Povo do Paul. Pelas 22h00, a animação desloca-se para a Casa do Povo, com as atuações de Rebeca e da Banda Onda Sonora. Para domingo, destaque para as atuações do Grupo de Cavaquinhos e dos Alunos de Acordeão Portugueses e Espanhóis da Escola Geração Musical e para a sessão de autógrafos com o escritor Pedro Chagas Freitas, na Tenda Vila Madeiro.

Madeiro acende de 23 para 24 de dezembro

Na reta final do Penamacor Vila Madeiro, quando se caminha a passos largos para acender a fogueira, salienta-se, no dia 21, a 3ª Corrida Solidária Vila Madeiro (inscrições através do email adep.penamacor@gmail.com), o Concerto de Natal dos Alunos do Polo de Penamacor da Academia de Música e Dança do Fundão e a Visita Guiada e Encenada “Figuras, Factos e Lugares”. Já no dia 22, o Natal Sénior de Penamacor (Inscrições até 9 de dezembro nos Centros de Dia e Juntas de Freguesia), que contará com a animação musical da Banda de Aldeia de João Pires, do Duo “Os Manos” e do Rancho Folclórico de Aranhas, e a atuação dos Banda & Tarola, na Praça Vila Madeiro, são os destaques. No dia 23, especial relevo para o Workshop de Cultura e Gastronomia “Sabores De Natal – Na Memória de Penamacor”, com o Chef Valdir Lubave, e para o concerto dos Gospel Collective. Finalmente, pelas 24h00, tem início a queima do Maior Madeiro de Portugal. Para os últimos dois dias do evento, ênfase para os cânticos ao menino, no dia 24.
A edição de 2019 do Penamacor Vila Madeiro conta, ainda, com outras atividades, como a Feira do Livro, que decorre todo o mês de dezembro, a Festa de Natal do Primeiro Ciclo e Jardins de Infância, no dia 17, o Orimadeiro, no dia 11, um Presépio ao Vivo, Espaço Infantil, e o habitual Mercado de Natal, Casas e Tasquinhas. Durante todos os dias do evento, a animação de rua está, ainda, garantida com os grupos Sons da Suevia; Grupo Sópráki; Infinitum: A Corte do Rei Herodes; KhaganiçOrchestra; Picadinhos da Concertina; David Cruz: O Pai Natal Orquestra; Concertinas os Foligaitos; Grupo Celtitando; Bombos e Adufeiras da Casa do Povo do Paul; Alunos da AMDF – Polo de Penamacor; Aras Navi – Cantam o Natal; Os Carriços; Pifaradas e Gaitadas; Grupo de Cantares de Pedrógão de São Pedro; Bordões da Beira; Xmas Bandobell; Os Fanfarrões; Os Trovadores da Beira; Os Chibatas; Zabumbas de Alpedrinha; Xmas Bandobell; Mascotes do Natal; Beira Brass Band; Tok´Avakalhar; Pedro Domingues and Friends; e Grupo de Concertinas Natalícias do Ribatejo.

O Madeiro

Recorde-se que o Madeiro de Penamacor ganhou fama de ser o maior do país. Todos os anos, com o aproximar do Natal, por todas as freguesias do concelho, os jovens em idade de cumprir o serviço militar unem-se para cortar e transportar os troncos que alimentarão a fogueira para aquecer o Menino Jesus. O grande monte de madeira, depositado no adro da igreja, é ateado ao cair da noite do dia 24, à exceção de Penamacor, que arde de 23 para 24, e mantém-se aceso durante vários dias. Depois da ceia de Natal, a população reúne-se em redor da fogueira, num gesto ritual de fraterno encontro. Em Penamacor, a chegada do Madeiro tem data marcada e o ato assume foros de festividade. De facto, no dia 8 de dezembro, a população acorre generosamente à rua para saudar o cortejo de tratores e reboques, em número que procura sempre bater o antecedente, onde os jovens do ano, dantes só os rapazes e agora também as raparigas, empoleirados nos troncos, atiram à rebatina os frutos do ramo de laranjeira que a praxe manda trazer, cantando acompanhados à concertina.

Aceda aqui ao programa completo.




Conteúdo Recomendado