Pavilhão para acolher pequenas empresas em Castelo Branco

A construção desta nova infraestrutura, que fica situada na zona industrial de Castelo Branco, já foi adjudicada e deve estar concluída dentro de um ano.

A Câmara de Castelo Branco vai investir um milhão de euros na construção de um pavilhão, situado na zona industrial, para receber empresas de pequena dimensão que tenham dificuldade em se desenvolver, foi hoje anunciado.

“O objetivo é que essas empresas possam crescer, tirando partido da utilização de espaços comuns e do estabelecimento de relações de complementaridade”, explica, em comunicado, o presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia.

Com este investimento, que ronda um milhão de euros, o município local pretende ter um espaço para acolher empresas que estejam a começar a sua atividade, ou, que sendo empresas de pequena dimensão, tenham dificuldade em se desenvolver.

A construção desta nova infraestrutura, que fica situada na zona industrial de Castelo Branco, já foi adjudicada e deve estar concluída dentro de um ano.

O edifício vai ter uma área de construção de 2.445 metros quadrados e fica instalado num espaço de 7.100 metros quadrados.

O pavilhão será dividido em sete frações, com acesso direto ao exterior e com local de cargas e descargas, sendo que no piso zero existem ainda zonas comuns, como sanitários, vestiários e refeitórios, e no piso um situam-se sete gabinetes de escritório.

“Esta vai ser mais uma infraestrutura ao serviço da economia e que vem completar o que já temos no concelho, como o CEI [Centro de Empresas Inovadoras], CATAA [Centro de Apoio Tecnológico Agro-Alimentar], Parque de Leilões de Gado e outras estruturas”, realça o autarca.

A construção deste pavilhão resulta de um protocolo realizado com a Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), uma vez que a obra terá o apoio de fundos comunitários.




Conteúdo Recomendado