Município da Covilhã realiza duas ações de estabilização de solos

Os trabalhos têm a coordenação do ICNF, contam com quatro equipas de sapadores florestais do concelho e estão abertos a voluntários que pretendam participar.

A Câmara Municipal da Covilhã, em parceria com a Secretaria de Estado das Florestas, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a Junta de Freguesia de Cortes do Meio, a União de Freguesias de Covilhã e Canhoso, a ANPC de Castelo Branco, os Bombeiros Voluntários da Covilhã, a GNR, os Baldios de Atalaia/Teixoso, Cortes do Meio e Erada, e a Queiró- Associação para a Floresta Caça e Pesca, vai realizar duas ações de estabilização de emergência de solos, pós incêndio, nos próximos dias 18, 19 e 20 de Dezembro.

Segundo uma nota da autarquia, as ações projetadas vão decorrer nas zonas do Rossio do Rato à Carreira de Tiro, Covilhã (3,7ha) e na aldeia de Bouça, Freguesia de Cortes do Meio (7,4ha).

Estas intervenções visam em primeiro lugar, “através de uma das técnicas Multching à base de troncos, ramos, galhos e estilha colocados no solo, reduzir a erosão e a velocidade das águas de escorrência, aumentar a taxa de infiltração e facilitar a retenção das cinzas”. Pretendem também proteger os bens e as pessoas que vivem a jusante das áreas de intervenção, pois, atendendo ao declive das encostas, são as que correm maior risco de possíveis derrocadas e enxurradas. E, por último, permite testar as técnicas, demonstrar e criar boas práticas que serão replicadas noutras zonas do concelho.

Os trabalhos têm a coordenação do ICNF, contam com quatro equipas de sapadores florestais do concelho e estão abertos a voluntários que pretendam participar.

O ponto de encontro será na próxima segunda-feira, às 7h45, na rotunda do Louseiro, Cortes do Meio. O encerramento ocorre às 17 horas, no dia 20, quarta-feira, no Rossio do Rato, Covilhã.




Conteúdo Recomendado