Movimento transforma garagem abandonada na Covilhã em espaço cultural

O Expand Your Mind – um movimento cultural de alunos universitários, criadores e covilhanenses – pretende transformar, durante três dias, uma antiga garagem de transportes públicos localizada no centro da cidade da Covilhã num espaço de arte e cultura.

A iniciativa, que se realiza pelo segundo ano consecutivo e que teve origem num desfile de moda que os alunos de Moda e Design da Universidade da Beira Interior (UBI) realizavam anualmente desde 2010, será produzida de 01 a 03 de maio e tem com o objetivo “dar vida à cidade através da cultura, dando um sinal às pessoas de que o Interior também tem capacidade”, disse à agência Lusa Bruno Cunha, da organização.

Dinamizador do projeto, Bruno Cunha explicou ainda que a escolha do espaço – a Garagem São João de Malta – se prende com a imponência arquitetónica do edifício, bem como com a importância social que o mesmo continua a ter na cidade da Covilhã, vários anos depois de ter sido encerrado.

“Estamos a falar de um edifício que começou por ser um teatro e que depois passou a ser uma garagem de  transportes públicos com vertente de oficina mecânica. Ou seja, estamos a falar de um local onde pessoas se cruzaram e do qual ainda mantêm muitas recordações. Pareceu-nos o ideal para realizar um evento que não queremos que seja apenas de alguns, mas sim de todos”, sublinhou.

Bruno Cunha ressalvou ainda que a organização recolheu testemunhos de alguns antigos trabalhadores, que serão exibidos ao longo da iniciativa.

Essas pessoas foram ainda convidadas a estar no evento e o objetivo é recolher reações sobre o que está a ser realizado nos sítios nos quais se centraram os respetivos testemunhos.

Bruno Cunha sublinhou ainda que a intervenção na Garagem São João de Malta passou, essencialmente, pela realização de trabalhos de limpeza, desinfeção e criação das condições sanitárias, e que “tudo o resto é assumido tal qual estava, de modo a preservar a identidade do local”.

Em relação ao que vai ser feito, Rui Cunha refere que além dos alunos da UBI, que apresentarão trabalhos realizados dentro e fora do âmbito escolar, foram ainda convidados outros criadores e artistas nacionais que dotarão o evento de uma “maior abrangência”, referiu.

Do programa, que implica um investimento global de cerca de 15 mil euros, constam exposições dentro das mais variadas artes (pintura, fotografia ilustração, arquitetura, etc.), bem como espetáculos de teatro, moda e dança e música, atuações de Dj’s de arte urbana, e até oficinas de tricô ou de bricolagem e, naturalmente, o desfile de moda que deu origem a esta iniciativa e que, uma vez mais, colocará em destaque as criações da autoria dos alunos de Design de Moda da UBI.

O espaço funcionará ao longo de 10 horas diárias (entre as 16:00 e as 02:00) e o preço do bilhete diário é de cinco euros. Para os que comprarem até dia 25 de abril, o preço do bilhete geral é no valor de oito euros para estudantes e 10 euros para não estudantes. A partir daí será de 10 euros e 12 euros, respetivamente.




Conteúdo Recomendado