Movimento pela Reposição das Scut A23 e A25 recebe apoios de mais três entidades

E já têm uma audiência marcada para o próximo dia 5 de fevereiro com o ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira.

A Associação Empresarial da Região da Guarda, a Comissão de Utentes da A25 e a União de Sindicatos da Guarda juntaram-se à Plataforma de Entendimento para a Reposição das Scut, passando o movimento a englobar sete entidades da Beira Interior.

Em comunicado envido hoje ao Beira.pt, a Plataforma de Entendimento explica que obteve recentemente resposta ao pedido de audiência enviado ao ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, a 23 de novembro de 2017, sendo que a reunião irá acontecer no dia 05 de fevereiro.

Este movimento, formado inicialmente pela Associação Empresarial da Beira Baixa, a União de Sindicatos do Distrito de Castelo Branco, a Comissão de Utentes da A23 e a Associação de Empresários pela Subsistência do Interior, conta a partir de agora com mais três entidades da região: Associação Empresarial da Região da Guarda, Comissão de Utentes da A25 e ainda a União de Sindicatos da Guarda.

“A Plataforma de Entendimento pretende com estes encontros reforçar junto do Governo as preocupações dos empresários e o impacto sentido na atividade empresarial, sob o desígnio da defesa da competitividade e sustentabilidade das empresas da região, uma preocupação agravada pelas recentes notícias de um novo aumento das portagens nas ex-Scut – A23 e A25”, lê-se na nota.

O movimento realça ainda que desenvolveu vários contactos para uma audiência com o Ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, o primeiro em fevereiro de 2016, mas que até ao momento não obteve qualquer tipo de resposta por parte deste governante.



Conteúdo Recomendado