Jogos tradicionais associados ao vinho e à taberna juntaram dezenas em Pinhel

O evento realizado no recinto da Adega Cooperativa de Pinhel reuniu participantes nacionais, espanhóis e franceses.

Várias dezenas de pessoas assistiram ontem em Pinhel a jogos tradicionais associados ao vinho e à taberna, no âmbito da iniciativa “Na taberna – cultura e tradição”, promovida pela Associação de Jogos Tradicionais da Guarda (AJTG). O evento realizado no recinto da Adega Cooperativa de Pinhel reuniu participantes nacionais, espanhóis e franceses, que fizeram demonstrações de jogos tradicionais. A AJTG esteve representada com os jogos da raiola, do burro, do barril e do levantamento do barril, mas foram os franceses da associação Aquitaine Sport Pour Tous, de Bordéus, que estiveram no centro das atenções ao rolarem barris de 200 litros de vinho com o menor esforço possível. A “proeza” dos franceses prendeu a atenção da assistência que se mostrou boquiaberta com a destreza demonstrada naquela prática. “Aquilo é um espetáculo. É muita prática. Nunca tinha visto, fiquei satisfeito e estou muito contente”, disse à agência Lusa José Passos, de 79 anos, residente no concelho de Pinhel. Aurélio Fernandes, de 75 anos, de Pinhel, também gostou do que viu, afirmando que, se fosse mais novo, “ainda agarrava no barril”. “É difícil, só mesmo quem lá anda é que sabe da dificuldade daquilo. A gente pensa que é fácil. Mas depois de pegar no tonel a dificuldade é de um grau extremo. Só mesmo para quem sabe”, contou Alberto Lourenço, que experimentou o jogo francês. A jornada de convívio realizada ontem, à tarde, no recinto da Adega de Pinhel, foi o culminar de três dias de atividade em redor dos jogos tradicionais, no âmbito da iniciativa “Na taberna – cultura e tradição”. Norberto Gonçalves, presidente da AJTG disse à Lusa que o evento permitiu o convívio entre os participantes dos três países e também reavivou a memória para alguns jogos típicos da região que já estavam esquecidos, como o jogo do barril. “Era um jogo já caído no esquecimento e era um jogo típico de zonas vinícolas, como é o caso desta aqui, em Pinhel, e que era muito praticado, sobretudo pelo que tem de hilariante e de físico, porque obriga a passar por dentro de um barril que está dependurado o que, com o bamboleio do barril não é nada fácil”, contou. Alguns dos jogos demonstrados ainda se praticam nos cafés das aldeias, como é o caso do burro e da raiola, indicou. Lucília Coelho, vereadora da cultura da Câmara Municipal de Pinhel valorizou o evento terminou e deixou claro que os jogos e os saberes dos mais velhos “têm que ser preservados e transmitidos” aos mais novos. A iniciativa “Na taberna – cultura e tradição” decorreu em Pinhel e nas aldeias de Abadia, Trocheiros e Miragaia, pertencentes à freguesia de Pínzio, naquele concelho. A organização envolveu, para além da AJTG, a Câmara Municipal e a Adega Cooperativa de Pinhel, entre outras instituições do concelho.




Conteúdo Recomendado