Guarda tem “Via Pictórica” com 30 painéis de artistas plásticos nacionais e espanhóis

A Câmara Municipal da Guarda criou um roteiro urbano artístico, que abrange vários locais do centro da cidade, constituído por 30 painéis de artistas plásticos nacionais e de Espanha.

Segundo o vereador Victor Amaral, responsável pelo pelouro da Cultura na Câmara Municipal da Guarda, o projeto é uma sequência do Simpósio Internacional de Arte Contemporânea.

A denominada “Via Pictórica” distribui-se de forma sequencial por várias artérias do centro da cidade, confluindo no Campus Internacional de Escultura Contemporânea, um parque escultórico localizado junto da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, que foi concebido pela autarquia em 2017.

“E, no fundo, [a ‘Via Pictórica’] é um novo roteiro cultural que expande esta ideia de uma cidade ativamente mais focada na arte contemporânea como uma estratégia na nossa programação cultural, através do trabalho magnífico que estamos a fazer com o Museu da cidade, com o nosso Museu Municipal”, disse Victor Amaral.

De acordo com o autarca, o projeto é também o trabalho resultante da cooperação com a Universidade de Salamanca e com o município de Santa Marta de Thormes, em Espanha, que consubstancia a visão existente para a candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura em 2027.

“E é mais um objeto artístico, mais um espaço de fruição e de beleza” da cidade, disse.

Os painéis, construídos num material que é resistente às intempéries, encontram-se “sobretudo na zona histórica” e ao longo de um percurso que envolve os edifícios emblemáticos do centro da Guarda, segundo o vereador Victor Amaral.

O responsável admite que as obras dão “um colorido especial à cidade mais alta” do país.

João Carvalho, Javier Redondo, Menne, Tiago Rodrigues, Rute Campanha, Manuel Lopes, Margarida Lourenço, Manuela Cristóvão, Mónica Jorquera, Concha Gay e Sonia Cabello, são alguns dos artistas que estão representados nos painéis que podem ser apreciados ao ar livre.

A “Via Pictórica” é “uma proposta de roteiro urbano artístico” constituído por 30 obras inéditas que resultam de um repto lançado pelo Museu e pelo município da Guarda “a igual número de artistas plásticos de Portugal e [de] Espanha”, segundo os promotores.

“Os trabalhos, tecnicamente dirigidos e supervisionados pelo catedrático de Belas Artes da Universidade de Salamanca, José Fuentes, foram expressamente concebidos para o espaço público concreto da cidade mais alta, procurando intervir na paisagem citadina, mediante uma linguagem plástica de cariz contemporâneo”, indica a fonte.

O projeto da “Via Pictórica” foi inaugurado pela Câmara Municipal da Guarda na terça-feira, no âmbito das comemorações do 819.º aniversário da atribuição do foral pelo rei Dom Sancho I.




Conteúdo Recomendado