Guarda comemora Dia da Música com concertos em sítios inusitados do Teatro Municipal

A Câmara Municipal da Guarda vai comemorar, amanhã, dia 1 de outubro, o Dia Mundial da Música, com a realização de dez concertos com entrada livre.

A data vai ser assinalada com a iniciativa MúsicaAconchego, que vai consistir na realização, ao longo do dia, de nove miniconcertos e de um concerto completo, com início entre as 10h00 e as 23h30.

Segundo a autarquia, os concertos serão realizados em espaços invulgares do complexo do Teatro Municipal da Guarda (TMG), como a sala de ensaios, o edifício polifónico, o ‘foyer’ do grande auditório e a caixa de palco do pequeno auditório.

Estão agendados concertos de canto lírico (Helena Neves, 10:00, sala de ensaios), percussão/tradicional (Tiago Pereira, 11h00, edifício polifónico), música portuguesa (Paulo Monteiro e Jorge Maia, 14h30, edifício polifónico), jazz (João Roxo, 15h30, ‘foyer’ do grande auditório) e clássica (Alé & Olé Duo, 16h30, caixa de palco do pequeno auditório, e Passione, 22h00, café concerto).

A programação inclui ainda concertos de Miguel Calhaz (cantautor, 17:30, sala de ensaios), Rui Correia & Ricardo Torrão (blues, 18h30, edifício polifónico), Tânia Patrício (fado, 21h30, café concerto) e de Pedro Arruda (música eletrónica, 23h30, café concerto).

A organização refere que o evento MúsicaAconchego proporciona “grande proximidade entre público e artistas”.

“Todos os músicos têm ligação à Guarda”, acrescenta, salientando que o programa tem entrada livre e é aberto a todo o público.

O vereador Victor Amaral, com o pelouro da cultura na Câmara Municipal da Guarda, escreve, no editorial da agenda do TMG com a programação para os últimos quatro meses de 2019, que o Dia Mundial da Musica é comemorado com um evento que proporciona “um percurso contínuo de atuações”.

Segundo o responsável, trata-se de “um conceito que prevê uma proximidade mais intimista e aconchegante entre os músicos e o público”.

“Músicos esses de géneros diferentes para proporcionarem experiências, também diferentes, e todos com ligação à Guarda, valorizando assim a ‘massa criativa’ da cidade”, refere Victor Amaral.

O complexo do TMG, inaugurado em abril de 2005, é composto por dois cubos gigantes onde funcionam o grande auditório (com capacidade para 626 pessoas), o pequeno auditório (com capacidade para 160), um café-concerto, uma galeria de exposições e um parque de estacionamento subterrâneo.

Em junho deste ano, o município da Guarda inaugurou o edifício polifónico que faz a ligação pedonal coberta entre a entrada principal e o parque de estacionamento do Teatro, para dar mais conforto aos utilizadores.

A autarquia investiu 340 mil euros na concretização do projeto da autoria do arquiteto Carlos Veloso, que também foi o autor da obra do TMG.

PROGRAMA

10h I Sala de Ensaios
HELENA NEVES (Canto Lírico) 

11h I Edifício Polifónico
TIAGO PEREIRA (Percussão/Tradicional)

14h30 I Edifício Polifónico
PAULO MONTEIRO E JORGE MAIA (Música Portuguesa)

15h30 I Foyer Grande Auditório
JOÃO ROXO (Jazz)

16h30 I Caixa de Palco Pequeno Auditório
ALÉ & OLÉ DUO (Clássica)

17h30 I Sala de Ensaios
MIGUEL CALHAZ (Cantautor)

18h30 I Edifício Polifónico
RUI CORREIA & RICARDO TORRÃO (Blues)

21h30 I Café Concerto
TÂNIA PATRíCIO (Fado)

22h I Café Concerto
PASSIONE (Clássica)

23h30 I Café Concerto
PEDRO ARRUDA (Eletrónica)




Conteúdo Recomendado