Grupo “Pensar a Beira Baixa” quer melhorar transportes naquela região

O pretendido pelo grupo é introduzir melhorias na rede de transportes colectivos urbanos e, simultaneamente, apostar em ciclovias e redes pedonais.

O grupo ‘Pensar a Beira Baixa’ defendeu esta segunda-feira melhorias na rede de transportes colectivos e urbanos da região e uma aposta nas novas formas de mobilidade urbana, como redes de ciclovias e pedonais.

O grupo, liderado pela Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB), foi criado com a finalidade de promover a reflexão e o debate sobre questões que afectam a região, com o “objectivo de contribuir para projectar a Beira Baixa para outro nível de desenvolvimento sustentado e de valorização do território”.

Em comunicado, o grupo sublinha a necessidade de se introduzirem melhorias na rede de transportes colectivos urbanos “sobretudo em zonas periféricas”, de modo a satisfazer “as necessidades diárias das populações”.

Além disso, sublinha que as redes de ciclovias e pedonais são apontadas como indicadores de qualidade de vida urbana.

O grupo, que conta com a colaboração do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) e da Universidade da Beira Interior (UBI), realça a importância que representa para o desenvolvimento da região da Beira Baixa “a existência de uma boa rede rodoviária e ferroviária”.




Conteúdo Recomendado