Governo assina porrogação do prazo da concessão de mina no concelho do Sabugal

A prorrogação do prazo da concessão de exploração da mina “Fonte da Cal”, localizada no concelho do Sabugal, distrito da Guarda, explorada pela Felmica e que produz quartzo e feldspato, usados pela indústria cerâmica, foi assinada por um período de 15 anos.

Para além da porrogração desta concessão, o Governo aprovou ontem dois novos contratos de prospeção e pesquisa mineira, elevando para 25 o número de contratos mineiros assinados desde 2016, anunciou o executivo.

Segundo o gabinete do secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, no distrito de Beja, foi atribuída à Somincor a área de “Neves”, com um contrato com a duração inicial de três anos que prevê a prospeção e pesquisa de depósitos minerais de cobre, chumbo, estanho, zinco, prata e ouro.

A área de “Neves” tem 140 quilómetros quadrados e situa-se nos concelhos de Almodôvar, Castro Verde e Mértola.

O segundo contrato, com uma duração inicial de dois anos, diz respeito à área de “Boavista”, no concelho de Leiria, e prevê a prospeção e pesquisa de caulinos pela empresa Aldeia e Irmão.

Os dois contratos foram assinados ontem numa cerimónia presidida pelo secretário de Estado da Energia, no Ministério da Economia.

A mesma fonte adianta que foi também assinada uma concessão de exploração de quartzo e feldspato relativa à área de “Alto das Forcadas”, atribuída à empresa Rocávia – Rochas de Viana, no concelho de Montalegre, distrito de Vila Real.




Conteúdo Recomendado