GNR alerta: Deitar máscaras para o chão facilita propagação da Covid-19

A GNR voltou a recordar que não se deve deitar no chão “equipamento de proteção individual, como a máscara ou as luvas, após a sua utilização”.

Desde o início da pandemia que as autoridades têm deixado vários apelos à população para que o material de proteção individual contra o novo vírus seja descartado corretamente. GNR apela à consciencialização e recorda ainda como devem ser tratados os resíduos em casas onde haja casos confirmados ou suspeitos de infeção.


Cerca de seis meses após o início da pandemia da Covid-19, a GNR voltou a recordar, esta quinta-feira, que não se deve deitar no chão “equipamento de proteção individual, como a máscara ou as luvas, após a sua utilização”.

Numa nota divulgada nas plataformas digitais, a força militar sublinhou que “procedimentos incorretos” do descarte deste material “poderão facilitar a propagação da Covid-19”.

“Todas as máscaras, luvas e lenços descartáveis utilizados deverão ser sempre colocados no contentor do lixo comum”, relembra a autoridade, apelando para “a consciencialização de todos, sobre o perigo que acarreta a não colocação deste tipo de equipamento no local que lhes é devido”.

Caso esteja em contacto com casos suspeitos ou confirmados de infeção pelo novo coronavírus em tratamento no domicílio, a GNR alerta ainda que “todos os resíduos produzidos pelos doentes e por quem lhes presta assistência devem ser colocados em sacos de lixo resistentes e descartáveis”. Estes sacos devem também suportar apenas um “enchimento até dois terços da sua capacidade” e os resíduos nunca devem ser calcados, nem o saco, em si, apertado para não sair o ar.

“Os sacos devem ser devidamente fechados com dois nós bem apertados e, preferencialmente, com um atilho ou adesivo, bem como devem ser colocados dentro de um segundo saco, também este devidamente fechado”, conclui a autoridade.




Conteúdo Recomendado