Desemprego continua em 12% no final de abril

Números do INE mostram uma manutenção da tendência recente do número de portugueses sem trabalho. Ainda assim, há alguns sinais animadores.

Os números do desemprego em Portugal continuam a não cair da simbólica barreira dos 12%. Apesar de uma ligeira redução do número total de portugueses registados como desempregados nos centros do IEFP (menos 2.500 pessoas para um total de 609.800 desempregados), a percentagem face à população ativa manteve-se congelada em 12%, um número que repete o registado em março.

Na estimativa de desemprego de abril divulgada hoje pelo Instituto Nacional de Estatística, as contas ajustadas de sazonalidade mostram uma estagnação da percentagem de desempregados no mês passado, mantendo-se as dificuldades dos primeiros meses do ano. O ano começou com a taxa nos 12,1%, registando-se em fevereiro uma subida rumo aos 12,2%; em março a percentagem caiu para 12% e em abril manteve-se no mesmo nível.

As mulheres e os jovens tiveram mais razões para sorrir do que os homens adultos, visto que o desemprego caiu de forma mais significativa entre as portuguesas e os trabalhadores com menos de 24 anos. Para os homens, o número ficou praticamente inalterado entre março e abril.

Do lado do emprego também foram revelados alguns dados animadores: a população empregada aumentou em 7.900 pessoas rumo aos 4,485 milhões de portugueses com trabalho, com os jovens e as mulheres adultas a serem novamente o destaque pela positiva.




Conteúdo Recomendado