Covilhã disponível para a criação de Museu Luís Geraldes

A exposição “Universos do Sagrado” está patente ao público na Tinturaria até ao dia 28 de setembro. Entrada gratuita.

Decorreu na passada terça-feira, dia 3 de julho, na Tinturaria- Galeria de Exposições, a inauguração da exposição “Universos do Sagrado” do conceituado artista e natural do Concelho da Covilhã, Luís Geraldes.

A exposição compõe-se de duas formas artísticas, características da obra deste autor: a pintura e a escultura. Dezenas de pessoas quiseram ser as primeiras a conhecer o trabalho deste artista, já exposto pelos cinco continentes. Luís Geraldes mostra finalmente à Covilhã as vivências e experiências que se refletem na sua obra.

O Presidente da Câmara Municipal, Vítor Pereira, acompanhado pela vereadora da cultura, Regina Gouveia, salientou a “convergência de vontades, que permitiu trazer à Covilhã a sua obra, a sua arte, a sua essência. A arte é sempre algo muito difícil de definir. É o espelho da nossa alma, do nosso interior, da vida e do que nós conseguimos percecionar. A forma como encaramos a vida é portadora de grande sensibilidade e só pessoas com sensibilidade conseguem criações magníficas como estas obras.”

Luís Geraldes explicou o seu longo e rico percurso e, emocionado, agradeceu à Câmara Municipal da Covilhã a possibilidade de apresentar as suas obras no Concelho de onde é natural. “Espero que esta exposição seja a primeira de muitas, neste espaço extraordinário, cheio de luz e com as características ideais para expor arte, que é a Tinturaria”, afirmou o artista plástico. Disponibilizou-se para que, no futuro, seja possível criar um Museu na Covilhã destinado a albergar as suas variadas obras de arte, obtendo o apoio do Presidente da Câmara, que respondeu positivamente ao desafio ao prometer “fazer todo o possível para a sua concretização”.

Foi neste tom positivo que terminou um evento que, nas palavras de Luís Geraldes, poderá representar o “reiniciar e reforçar da atividade cultural da Covilhã”.
A exposição “Universos do Sagrado” está patente ao público na Tinturaria até ao dia 28 de setembro. Entrada gratuita.




Conteúdo Recomendado