Covid-19: Unidade Local de Saúde da Guarda aumenta número de camas para internamento

No Hospital Sousa Martins estão internados 108 doentes (98 nas três enfermarias Covid e 10 nos cuidados intensivos).

A Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda está a fazer “todos os esforços” para aumentar o número de camas de internamento para doentes com covid-19 no Hospital Sousa Martins.

“Estão a ser feitos todos os esforços para abrimos, logo que possível, mais quatro camas na enfermaria Covid 3 e mais quatro camas de cuidados intensivos, que ficarão alocadas nas antigas instalações do Recobro da Cirurgia”, segundo João Barranca, presidente do Conselho de Administração da ULS da Guarda.

Numa resposta escrita à agência Lusa, a ULS também refere que a instituição procedeu a um reforço de profissionais para dar resposta ao aumento de casos de doentes com covid-19 na região.

“Nos últimos dias contratámos mais 10 assistentes operacionais e três enfermeiros. Contamos, o mais breve possível, contratar mais 20 assistentes operacionais e enfermeiros, assim haja disponíveis na região”, adianta a fonte.

No Hospital Sousa Martins estão internados 108 doentes (98 nas três enfermarias Covid e 10 nos cuidados intensivos).

Na unidade de internamento Covid 1 as 44 camas estão todas ocupadas, o mesmo acontecendo na unidade de Covid 2, onde estão 38 camas.

Segundo a ULS da Guarda, na unidade de internamento Covid 3 estão ocupadas 16 das 22 camas e no Serviço de Medicina Intensiva (SMI) destinado a doentes com covid-19, das 12 camas existentes estão 10 ocupadas.

O hospital da cidade mais alta do país possui, à data de hoje, um total de 116 camas para doentes com covid-19 e tem oito disponíveis.

A ULS da Guarda (que abrange 13 concelhos do distrito da Guarda, exceto o de Aguiar da Beira, que pertence ao Agrupamento de Centros de Saúde do Dão – Lafões) gere os hospitais da Guarda (Sousa Martins) e de Seia (Nossa Senhora da Assunção), e também 12 centros de saúde e duas unidades de saúde familiar (A Ribeirinha, na cidade da Guarda e a “Mimar Mêda”, na cidade de Mêda), abrangendo cerca de 142 mil habitantes.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.140.687 mortos resultantes de mais de 99,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 11.012 pessoas dos 653.878 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.



Conteúdo Recomendado