Covid-19: Figueira de Castelo Rodrigo compra mais 1.000 testes rápidos

A Câmara Municipal da Figueira de Castelo Rodrigo anunciou hoje que comprou mais 1.000 testes rápidos na sequência da pandemia provocada pela covid-19.

De acordo com a nota enviada à agência Lusa, o concelho de Figueira de Castelo Rodrigo regista, desde o início da pandemia, em março de 2020, 553 casos do novo coronavírus, mantendo-se 182 ativos e 16 internados.

No mesmo período, 371 pessoas recuperaram da doença, havendo ainda quatro óbitos no concelho.

Face ao número de casos registados no concelho, o município avançou com a compra de 1.000 testes rápidos de antigénio e novos equipamentos de proteção à disposição pelos profissionais que se encontram na linha da frente e também para as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS).

A Câmara Municipal refere que “sentiu o dever” para compra de testes rápidos, ressalvando que, “em novembro, compraram mil testes rápidos e ainda existe stock dessa aquisição”.

“No entanto, queremos estar precavidos para que nada falte”, adiantou Paulo Langrouva, presidente da Câmara Municipal de Figueira de Castelo.

A autarquia, perante a situação epidemiológica, garante a testagem regular dos seus funcionários e adianta que nas últimas semanas disponibilizou cerca de 500 testes rápidos ao Centro de Saúde Local de Figueira de Castelo Rodrigo e às IPSS do concelho, para que pudessem testar utentes e colaboradores.

Paulo Langrouva refere ainda que, nestes últimos dias, a Câmara tem “recebido vários pedidos de ajuda dos lares e centros de dia, creches, escolas e do centro de saúde local”.

“É importante continuarmos um passo à frente para que a situação no concelho não nos fuja do controlo”.



Conteúdo Recomendado