“Conclusão aberta. O espaço ativo de Jorge Oteiza” no Museu dos Lanifícios

A exposição fica patente até dia 24 de maio e é organizada por Jorge Jular e Juan Carlos Quindós.

“Conclusão aberta. O espaço ativo de Jorge Oteiza”, que está patente no Museu de Lanifícios até dia 24, traz à Universidade da Beira Interior (UBI) uma reflexão em torno dos temas da arquitetura e da arte. A mostra é da autoria do docente da UBI Jorge Jular e de Juan Carlos Quindós, fotógrafo e artista visual espanhol.

A exposição itinerante debruça-se sobre “as relações entre os processos de geração do espaço arquitetónico e outras expressões artísticas, a partir da investigação da relação entre a experimentação espacial da escultura do Jorge Oteiza e a arquitetura”, segundo o espaço museológico da UBI. A proposta reveste-se de particular interesse para investigadores, estudantes e docentes de artes, de arquitetura, do design, da história e do património.

Patente na Galeria da Real Fábrica Veiga até dia 24, é promovida no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2015, que se assinalou a 18 de abril.




Conteúdo Recomendado