Centro de Estudos Ibéricos e CIM-BSE lançam concurso para estudantes

O Centro de Estudos Ibéricos (CEI) e a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) anunciaram hoje o lançamento de um concurso que visa levar os estudantes a refletir sobre o futuro da região.

O concurso denominado “Fronteiras da Esperança: Minha Terra, Meu Futuro”, vai ser lançado pelas entidades promotoras junto dos estabelecimentos de ensino básico e secundário, de escolas do ensino público, privado ou cooperativo da área da CIM-BSE, que tem sede na Guarda.

Segundo o regulamento, a iniciativa pretende “estimular a reflexão dos jovens estudantes sobre os recursos e as dinâmicas territoriais, levando-os a refletir sobre as perspetivas que se abrem” para o futuro coletivo da região.

O concurso também visa “suscitar a investigação e a reinterpretação das potencialidades e dos recursos do território para estimular o debate donde possam emergir novas propostas e perspetivas de desenvolvimento” em torno dos temas “Leituras e (re)interpretações do território: diagnósticos prospetivos”; “Escrita, literatura e território: trabalhos de expressão literária”; e “Arte e território: trabalhos de expressão artística”.

A iniciativa insere-se no Programa de Combate ao Abandono Escolar Beiras e Serra da Estrela e é financiada pelo programa Centro 2020.

O “Fronteiras da Esperança: Minha Terra, Meu Futuro” contempla vários apoios à participação das escolas e prémios para os trabalhos vencedores por cada tema e cada escalão, tendo em vista a concretização de uma exposição coletiva e de uma edição com os trabalhos vencedores, segundo as entidades promotoras.

O concurso recebe candidaturas até ao dia 28 de fevereiro de 2020.

A avaliação dos trabalhos será feita por um júri constituído para o efeito, formado por membros do CEI, da CIM-BSE, professores e, eventualmente, outras colaborações solicitadas em função dos temas específicos em apreciação, devendo o processo de decisão ficar concluído até 30 de abril de 2020.

A CIM-BSE, com sede na cidade da Guarda, é constituída por 15 municípios: 12 do distrito da Guarda (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Meda, Pinhel, Seia, Sabugal e Trancoso) e três do distrito de Castelo Branco (Belmonte, Covilhã e Fundão).

O CEI, também com sede na cidade mais alta do país, envolve a Câmara Municipal da Guarda, as Universidades de Coimbra e de Salamanca (Espanha), e o Instituto Politécnico da Guarda.




Conteúdo Recomendado