Câmara do Fundão disponibiliza casas a profissionais de saúde

Estão disponíveis cerca de 30 quartos para profissionais da área de saúde, bombeiros, proteção civil e funcionários de lares da região.

A Câmara do Fundão criou uma bolsa com mais de dez casas para disponibilizar a profissionais de saúde, de lares e da proteção civil da região que não queiram regressar à residência no âmbito do combate à pandemia da covid-19.


Em comunicado enviado à agência Lusa, este município do distrito de Castelo Branco, que é presidido por Paulo Fernandes, refere que a decisão foi tomada face à evolução da pandemia e que, no conjunto, estão disponíveis cerca de 30 quartos para profissionais da área de saúde, bombeiros, proteção civil e funcionários de lares da região.

“Estas casas serão para os profissionais que não queiram ir a casa, de forma a não expor as suas famílias ao perigo”, é referido na informação.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 750 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 36 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito na segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 140 mortes, mais 21 do que na véspera (+17,6%), e 6.408 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 446 em relação a domingo (+7,5%).

Dos infetados, 571 estão internados, 164 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.




Conteúdo Recomendado