Empreitada de modernização da linha da Beira Baixa apresentada terça-feira

A cerimónia de apresentação terá lugar na próxima terça-feira, dia 27 de dezembro, pelas 11h45, na Estação Ferroviária da Guarda.

Esta empreitada, da responsabilidade da IP – Infraestruturas de Portugal, está avaliada em cerca de 65 milhões de euros e deverá estar concluída no primeiro trimestre de 2019,

O evento terá lugar na próxima terça-feira, na Estação Ferroviária da Guarda, e respeita ao troço Covilhã – Guarda, incluindo a construção da Concordância das Beiras, entre a Linha da Beira Alta e da Linha da Beira Baixa.

A cerimónia contará com a presença do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

Integrada no plano de intervenção estratégica no setor ferroviário, apresentado em fevereiro deste ano, esta empreitada implica a modernização deste troço, com um extensão de 46 quilómetros, entre a Covilhã e a Guarda, cuja concretização irá permitir a reabertura à exploração ferroviária deste troço encerrado desde 2009.

“Uma intervenção de elevada importância na requalificação do caminho-de-ferro em Portugal estará concluída no primeiro trimestre de 2019, e representa um investimento na ordem dos 65 milhões de euros, sendo que cerca de 80% deste valor poderá ser alvo de cofinanciamento comunitário”, sublinha um comunicado da IP.

O projeto de requalificação compreende a renovação Integral e eletrificação da Via, a remodelação de Edifícios de passageiros, a automatização e supressão de Passagens de Nível, a reabilitação de seis Pontes Metálicas Centenárias, a execução de sistemas de drenagem e de trabalhos de estabilização de taludes, a instalação de Sinalização Eletrónica e Telecomunicações.

Segundo a empresa liderada por António Laranjo, este empreitada inclui a construção da denominada Concordância das Beiras, umavia de ligação entre as Linhas da Beira Baixa e da Linha da Beira Alta.

“Uma obra que permitirá o fecho da malha ferroviária, que inclui igualmente a Linha do Norte, e que potenciará a dinamização do transporte ferroviário, a ligação a Espanha e as ligações inter-regionais”, destaca o referido comunicado da IP.



Conteúdo Recomendado