Três Aldeias de Montanha vão ter espaços de trabalho e de incubação de ideias

Três Aldeias de Montanha dos distritos da Guarda e de Coimbra vão disponibilizar, até setembro, espaços de trabalho e de incubação de ideias, que funcionarão “em comunhão com as comunidades locais”, foi hoje anunciado.

A iniciativa da Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede das Aldeias de Montanha (ADIRAM), a realizar em parceria com Juntas de Freguesias, envolve, numa primeira fase, a criação de espaços de ‘coworking’ nas aldeias de Alvoco das Várzeas (concelho de Oliveira do Hospital), Lapa dos Dinheiros ( Seia) e Videmonte (Guarda).

Segundo a ADIRAM, “espera-se que, até setembro, os espaços possam estar a funcionar em pleno e em perfeitas condições para receber os primeiros ‘coworkers’ que ali queiram ter experiências de trabalho”.

Serão disponibilizados “espaços inusitados para trabalhar, usufruir e criar, em pleno Parque Natural da Serra da Estrela e em comunhão com as comunidades locais”, explica a associação em comunicado enviado à agência Lusa.

A conceção e o ‘design’ dos espaços “têm subjacente os princípios da economia circular por via da valorização do território e atualização de recursos (por exemplo mobiliário em estado de uso), na promoção do ‘saber-fazer’ e envolvimento das comunidades locais na sua materialização”.

No âmbito do projeto, serão intervencionados espaços atualmente sem uso e funcionalidade: uma escola primária na Lapa dos Dinheiros (Seia), uma casa de habitação, sob gestão da Junta de Freguesia, em Videmonte (Guarda), e um salão polivalente instalado num edifício propriedade da Junta de Freguesia, em Alvoco da Várzeas (Oliveira do Hospital).

Segundo a nota, “a adaptação das infraestruturas a espaços de ‘cowork’, com incorporação de ‘eco-design’ fortemente marcado pela identidade das Aldeias de Montanha, permite não só recuperar e dar função aos espaços para múltiplos fins no contexto comunitário das vivências das aldeias mas, também, possibilita a troca de experiências e conhecimentos entre as populações locais e ‘freelancers’ ou nómadas digitais, que ali queiram ter experiências de trabalho temporárias”.

“O usufruto destes espaços de ‘cowork’ em ambiente de montanha, fortemente marcado por uma dimensão rural, será de utilização gratuita, numa primeira fase, passando posteriormente a um pagamento simbólico”, segundo Francisco Rolo, presidente da ADIRAM.

“Já a aproximação ao mercado potencial destes espaços de trabalho criativos, inusitados e inspiradores é feita por via da sua inclusão em plataformas nacionais e internacionais que disponibilizam experiências de trabalho assentes no conceito de ‘coworking’”, remata.

Os ‘coworks’ rurais serão dotados de conectividade e tecnologia de ponta que permitem aos utilizadores “trabalhar remotamente, na aldeia, para qualquer parte do mundo”, assinala a associação.

A aldeia de Lapa dos Dinheiros já dispõe de fibra ótica, estando previsto, para curto prazo, a colocação desta infraestrutura nas povoações de Alvoco das Várzeas e de Videmonte.

A ação tem financiamento do Programa Juntar +, no âmbito do Fundo Ambiental, em resultado de uma candidatura submetida pelas Juntas de Freguesia, e que está a ser operacionalizada em articulação com a ADIRAM e os respetivos municípios.




Conteúdo Recomendado