Sporting da Covilhã vence Cova da Piedade e volta à liderança isolada

Um golo solitário de Kukula, aos 87 minutos, permitiu ontem ao Sporting da Covilhã vencer em casa o Cova da Piedade (1-0) e voltar a isolar-se na liderança da II Liga portuguesa de futebol, à sétima jornada. Com este triunfo, a formação serrana passou a contar 18 pontos, resultantes de seis vitórias e apenas uma […]

Um golo solitário de Kukula, aos 87 minutos, permitiu ontem ao Sporting da Covilhã vencer em casa o Cova da Piedade (1-0) e voltar a isolar-se na liderança da II Liga portuguesa de futebol, à sétima jornada.


Com este triunfo, a formação serrana passou a contar 18 pontos, resultantes de seis vitórias e apenas uma derrota (2-3 na receção ao Leixões), ultrapassando o Nacional, que tem mais um jogo e no sábado perder por 1-0 no reduto do Benfica B.


Os ‘leões da serra’ foram a equipa com maior iniciativa, mais posse de bola, mais rematadora e que foi criando perigo ao longo da primeira metade, frente a um Cova da Piedade, em situação complicada na tabela, a evidenciar dificuldades na fase de construção e que só rematou apenas uma vez à baliza.

A primeira grande ocasião para marcar surgiu aos 19 minutos, quando Santiago da Silva assistiu Bonani e o brasileiro, por duas vezes, viu o golo ser-lhe negado. Pouco depois, Santiago da Silva, de fora da área, obrigou a defesa apertada de Tony e, aos 29, o santomense, servido por Tiago Moreira, atirou a rasar o poste.

Depois da meia hora, a formação de Almada aproximou-se da área adversária, numa sucessão de bolas paradas, mas sem perigo. Do lado serrano, Adriano e Zarabi falharam o alvo. O único remate à baliza dos visitantes foi feito por Vitinho, aos 44 minutos, às malhas laterais.

No reatamento, os ‘leões da serra’ continuaram mais pressionantes, com as linhas mais subidas e mais rematadores, embora com deficiências no último passe.

Allef, com o corpo, cortou uma investida de Adriano e, aos 79 minutos, o internacional luso Edinho, no primeiro remate enquadrado com a baliza dos almadenses, testou pela primeira vez a atenção de Carlos Henrique.

Nos últimos minutos, com as alterações esgotadas, o encontro ficou mais aberto, ganhou intensidade e o Sporting da Covilhã, que jogou sempre mais perto da área adversária, acabou por chegar à vantagem aos 87 minutos: Adriano assistiu da direita e o suplente Kukula, na área, cabeceou para o fundo das redes.




Conteúdo Recomendado