Sabugal promoveu daignóstico concelhio de situações de demência

As autoridades locais (Junta de Freguesia, GNR, Bombeiros Voluntários do Soito, Santa Casa da Misericórdia do Soito e Associação Cristã “Paz e Bem”) reuniram durante o mês de janeiro com o CLDS 3G “Sabugal Ativo” para acertarem os detalhes do trabalho de terreno iniciado neste mês de fevereiro.

O Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) 3G “Sabugal Ativo”, a Câmara Municipal do Sabugal, o Centro de Investigação e Desenvolvimento da Beira (CIDB) e a Universidade da Beira Interior (UBI), em parceria, deram início a um trabalho de campo no Soito com o objetivo de fazer o levantamento exaustivo dos problemas de saúde de toda a população da freguesia, em particular das pessoas com idade superior a 50 anos.

Um dos objetivos deste estudo é identificar o número de casos considerados dementes e pré-dementes na freguesia. No final, e mediante os resultados obtidos, será proposto um programa de prevenção e vigilância dos casos encontrados, de modo a minimizar as consequências futuras, tanto das doenças mentais, como de outras doenças mais frequentes.

Este inquérito, realizado casa a casa e com referência geográfica, pretende ainda criar um sistema de vigilância que permita melhorar a qualidade de vida dos idosos da freguesia. O inquérito é anónimo e vai ser realizado por alunas do curso de Farmácia, com a presença e supervisão de professores da UBI da Faculdade de Ciências da Saúde e Ciências Farmacêuticas, devidamente identificadas.

Os primeiros resultados preliminares serão discutidos em julho e os resultados mais conclusivos em outubro do corrente ano, para divulgação à população.

Segundo a Câmara Municipal do Sabugal, “este trabalho será posteriormente desenvolvido nas restantes freguesias do concelho.”




Conteúdo Recomendado