São as PME “que estão a criar emprego e a exportar”

Porque “Portugal é um país, sobretudo, de Pequenas e Médias Empresas (PME)”, são elas as grandes exportadoras e criadoras de emprego. Quem o diz é Pedro Ortigão Correia, administrador da AICEP.

O país tem 40 mil empresas exportadoras, sendo que destas 110 exportam acima dos 50 milhões de euros/ano, representando ‘sozinhas’ 30% do volume de exportações. Entre as que exportam entre 25 e 50 milhões/ano, há outras 110 que pesam 10% no volume total.

Os números são hoje avançados por Pedro Ortigão Correia, administrador da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), ao Jornal de Negócios, acrescentando que 3.600 empresas exportam entre 5 e 25 milhões de euros, correspondente a 35% do volume de exportações.

Por estes motivos, salienta, conclui-se que “Portugal é um país sobretudo de PME de exportações, são as que estão a criar emprego e a exportar”. “Há um pipeline enorme de empresas a exportar”, afirma o administrador da AICEP, admitindo que dessas 3.600 empresas alguma possa vir a tornar-se um dos “grandes monstros” da exportação.

Apesar destes números, Pedro Ortigão Correia reconhece que “não é barato, não é fácil, e é duro” exportar mas, sublinha, “quanto mais exigente é o mercado, mais a empresa sobe em termos qualitativos”.

Neste sentido, deixou nestas declarações ao Jornal de Negócios deixou alguns conselhos às Pequenas e Médias Empresas: “focalização”, por ser “difícil sermos bons em tudo e vender em todo o lado”, “resiliência”, “não desistir”, “inovar”, e “associar-se”.



Conteúdo Recomendado