Produção manufatureira na China cai pelo quinto mês

Metas de crescimento para o ano em curso, que são de 7,5%, podem estar em causa. Governo poderá ter de tomar medidas de estímulo da economia.

A indústria transformadora chinesa continua, pelo quinto mês consecutivo, a sua curva descendente: o índice HSBC Holdings e Markit Economics – divulgado pela Bloomberg – caiu para os 48,1 pontos, em comparação com o 48,7 estimados e com os 48,5 atingidos em fevereiro passado. O valor do índice – que acima dos 50 pontos dá indicação de crescimento – coloca em causa a meta de crescimento para este ano, que é de 7,5%.

A má performance da indústria pode desbloquear a decisão política de auxílio estatal à expansão da economia. As autoridades de Pequim têm reservas face à possibilidade de implementarem medidas de estímulo à economia, mas se as metas de crescimento ficarem em causa, é possível, segundo os analistas contactados pela agência Bloomberg, que venham a alterar essa reserva. A abertura ao investimento privado de algumas indústrias ainda dominadas por empresas estatais pode ser uma das medidas a implementar.

Decisivo serão os indicadores que o Departamento Nacional de Estatísticas e a Federação Chinesa de Logística e Compras irão publicar no próximo dia 1 de abril. Nessa altura, segundo as mesmas fontes, ficará mais claro se as autoridades estatais pretendem ou não estimular o crescimento da economia, nomeadamente através de incentivos fiscais.



Conteúdo Recomendado