Presidente do IPG solicita audiência com Álvaro Amaro para resolver questão dos transportes

O presidente do IPG, Joaquim Brigas, entregou na Câmara Municipal da Guarda um pedido de audiência ao seu presidente.

A decisão do Governo de adaptar a Pousada da Juventude da Guarda a residência para estudantes, mantendo a sua função hoteleira, é “fundamental”, mas “não é o suficiente”. Por isso, Joaquim Brigas pediu ao presidente da Câmara uma audiência para dar seguimento à disponibilidade que este manifestou, em declarações à Rádio Altitude, para disponibilizar novas residências estudantis e resolver o problema dos transportes.

Na carta que dirigiu ao autarca, o presidente do IPG expressa “grande satisfação” pela “disponibilidade” que Álvaro Amaro manifestou em entrevista à Rádio Altitude para “consagrar as residências estudantis em dois apartamentos na Avenida Rio Diz, bem como a readaptação da antiga Residência para Estudantes da Gulbenkian, na Rua António Sérgio, para o mesmo fim”.

O objetivo do pedido de audiência é “dar seguimento a essa disponibilidade o mais rapidamente possível”, com vista a iniciar os respetivos processos. Segundo o presidente do IPG, as futuras residências situam-se em localizações interessantes da cidade, com distâncias razoáveis para quem estuda no IPG, sendo fundamentais para o projeto académico do Instituto.

“A confirmação pelo Governo este fim de semana da adaptação da Pousada da Juventude a residência de estudantes é um passo fundamental para resolver o problema do alojamento de estudantes na cidade”, afirma Joaquim Brigas, acrescentando ainda que é muito importante “reforçar os transportes que ligam as zonas mais distantes da cidade às escolas do Politécnico”.




Conteúdo Recomendado