Prémio Douro Criativo disputado por cerca de 100 candidatos

O Prémio Douro Criativo vai ser disputado por cerca de 100 candidatos na primeira edição, visando premiar ideias de negócio inovadoras e divulgar indústrias e projetos criativos que estão a ser desenvolvidos neste território.

O prémio está inserido no projeto Douro Creative Hub, promovido pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Vila Real.

A UTAD disse hoje, em comunicado, que o número de candidaturas a concurso “correspondeu às expectativas”.

“Recebemos cerca de 100 candidaturas. O que é muito bom para uma primeira edição e para algo completamente novo em termos de concurso direcionado para todas as áreas das indústrias criativas”, afirmou João Calejo, gestor do projeto Douro Creative Hub.

O galardão, de âmbito nacional, tem enfoque no Douro e divide-se em três concursos: novas ideias de negócio, projetos realizados e projetos a realizar e, por fim, entidades que incorporam as indústrias criativas.

Segundo a UTAD, só no primeiro concurso o investimento previsional nos 19 municípios que fazem parte da NUTS III Douro é superior a 900 mil euros.

A fase de submissão de candidaturas terminou no final de abril.

Os finalistas dos concursos um e dois irão apresentar publicamente as suas ideias numa gala final, que decorre a 27 de junho, no Teatro de Vila Real. Caberá ao júri, no local, escolher os vencedores.

Em termos percentuais, metade dos concorrentes foi para o concurso um, o concurso dois teve cerca de 40% e o concurso três teve 10%.

“Talvez a mensagem não tenha passado tão bem, mas também pelo facto de ser um concurso inovador para as empresas não criativas demonstrarem como as incorporam na sua cadeia de valor. Este poderá ser um desafio a merecer uma maior aposta em edições futuras”, sustentou João Calejo.

Segundo o responsável, “as candidaturas chegaram um pouco de todo o país” e “estão muito ligadas à valorização criativa dos recursos endógenos da região e do turismo em diferentes valências”.

Há ainda, acrescentou, “várias iniciativas relacionadas com a música, gastronomia e ‘software’ educacional”.

O prémio do concurso não é monetário. Os finalistas irão ter a oportunidade de participar num “creative camp” para trabalharem melhor as ideias ou projetos e prepararem uma pequena apresentação para o dia da gala de atribuição de prémios.

Os vencedores poderão, depois, continuar este tipo de capacitação e de formação.

O Douro Creative Hub pretende servir de rampa de lançamento para a criação do polo das indústrias criativas do Douro.

Entre os seus objetivos está a identificação dos criativos nos 19 municípios da NUT III Douro, através de um levantamento de empresas, associações e trabalhadores individuais inseridos neste setor.

O Douro Creative Hub tem um orçamento de cerca de 600 mil euros e uma duração prevista de 24 meses, terminando em abril de 2019.




Conteúdo Recomendado