PJ da Guarda identificou suspeito de incêndio florestal

Mêda A Polícia Judiciária (PJ) da Guarda identificou e constituiu como arguido, um homem de 44 anos, casado, trolha de profissão, residente na zona de Mêda, por suspeita de ter ateado um incêndio florestal. O Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda refere em comunicado, que a identificação do indivíduo ocorreu “na sequência de […]

Mêda

A Polícia Judiciária (PJ) da Guarda identificou e constituiu como arguido, um homem de 44 anos, casado, trolha de profissão, residente na zona de Mêda, por suspeita de ter ateado um incêndio florestal. O Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda refere em comunicado, que a identificação do indivíduo ocorreu “na sequência de diversas diligências de investigação” realizadas após a ocorrência. O incêndio registou-se no dia 26 de Junho, na localidade de Mêda, e consumiu “uma área considerável de pinhal”, de acordo com a PJ.



Conteúdo Recomendado