Nova ETAR da Quinta do Seixo (Trancoso) aprovada

Os financiamentos a oito projetos de construção ou de melhoria de estações de tratamento de águas residuais, com um investimento total de 16 milhões de euros, foram hoje aprovados, anunciou o Ministério do Ambiente.

As candidaturas agora aprovadas, apresentadas no âmbito do Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), atingem 15,7 milhões de euros, e terão financiamento comunitário de 13,3 milhões de euros, informou à agência Lusa o Ministério liderado por João Matos Fernandes.

Os projetos, que se distribuem por várias regiões do país, do norte ao Alentejo e Algarve, visam a melhoria da qualidade das massas de água através do tratamento das águas residuais.

O Ministério destaca a construção do intercetor do Rio Tinto (em Gondomar), estrutura que recolhe os efluentes e os leva ao local de tratamento final, com uma comparticipação de quase oito milhões de euros, assim como a construção da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Nelas III (no distrito de Viseu) e o seu sistema intercetor, com um investimento de 2,8 milhões de euros.

A remodelação da ETAR da Quinta do Papelão (Benavente) vai custar quase 800 mil euros e também foi contemplada pelo POSEUR, tal como a ligação de Monchique Norte ao Sistema Multimunicipal de Saneamento do Algarve, com uma comparticipação de mais de 600 mil euros.

A nova ETAR da Quinta do Seixo (Trancoso), orçada em mais de 500 mil euros, foi outro dos projetos aprovados, tal como a remodelação do tratamento secundário da ETAR de Senhora de Aires (distrito de Évora), que teve uma comparticipação de cerca de 300 mil euros.

O Ministério do Ambiente refere ainda a aprovação das candidaturas para a remodelação da ETAR de Amareleja (no Alentejo), com o montante final de 300 mil euros, e para a intervenção na entrada e na lagoa de maturação da ETAR de Almeirim/Alpiarça (Santarém), com um custo de 255 mil euros.




Conteúdo Recomendado