Mutualista Covilhanense lança “Farmácia à sua porta” para apoiar grupos de risco

Entregas gratuitas ao domicílio na cidade da Covilhã, mediante encomenda por telefone ou online.

A Farmácia da Mutualista Covilhanense acaba de lançar a iniciativa “Farmácia à sua porta”, para a cidade da Covilhã, um serviço gratuito de entregas ao domicílio de medicamentos e de aconselhamento farmacêutico, cujo objetivo é apoiar os grupos de risco para a Covid-19 – idosos, doentes crónicos e imunodeprimidos – e ainda incentivar o isolamento social neste período de estado de emergência.

“Neste momento excecional que vivemos, o melhor que podemos oferecer às pessoas é a possibilidade de ficarem em casa, sobretudo para os grupos de risco e para os seniores que vivem isoladamente, dando assim o nosso melhor contributo no combate à propagação do novo coronavírus”, explica Nelson Silva, pesidente da Direção da Mutualista Covilhanense. A iniciativa abrange a população em geral no que respeita a medicamentos e produtos não sujeitos a receita médica e os associados para todo o tipo de medicação.

Para beneficiar da iniciativa, basta contactar a Farmácia da Mutualista, através do número de telefone 275 327 353 ou através do email, e aguardar o agendamento da entrega em casa. O horário das encomendas coincide com o atual horário de funcionamento da farmácia: entre as 9h30-13h30 e as 14h30-19h de segunda a sexta-feira; e das 9h às 13h aos sábados. Estes contactos estão também disponíveis para a vertente do aconselhamento farmacêutico.

Paralelamente, para quem se deslocar à Farmácia, a Mutualista Covilhanense dispõe de outro serviço, este desde meados do mês, que possibilita a encomenda e o agendamento do levantamento dos medicamentos na própria farmácia, com o intuito de atenuar as filas e evitar as esperas no atendimento e as deslocações desnecessárias.

Os contactos para este serviço são os mesmos. Desde o início da pandemia que a Farmácia da Mutualista tem incentivado os seus associados a ficarem em casa, sensibilizado para o não açabarcamento de medicamentos e promovido a importância de serem respeitadas as medidas decretadas pelo Governo, bem como as recomendações da Direção-Geral da Saúde, refere uma nota informativa.




Conteúdo Recomendado