Jogador do distrito da Guarda convocado para a Seleção Nacional de Futebol de Rua

Hugo Vaz, 22 anos, foi o jovem do distrito da Guarda convocado para a Seleção Nacional de Futebol de Rua.

A Seleção Nacional de Futebol de Rua já convocou os oito jogadores que vão participar no Campeonato do Mundo de Futebol de Rua, no País de Gales, de 27 de julho a 3 de agosto.

A Seleção Nacional é composta por oito jogadores, apurados entre os participantes na edição 2019 do Torneio Nacional de Futebol de Rua, uma equipa técnica, que conta com o Selecionador Nacional, Bruno Seco, com coordenador do projeto Futebol de Rua da Associação CAIS, Gonçalo Santos, com Rafael Santos, Team Manager da Seleção e Nuno Rodrigues, técnico da Associação CAIS.

Dos convocados destaca-se um jogador do distrito da Guarda, Hugo Vaz, com 22 anos. O jovem atleta participou pela primeira vez no Torneio Distrital da Guarda, organizado e desenvolvido pelo N.D.S. em parceria com a CAIS, que se realizou no passado dia 1 de junho, no campo do Zambito. Neste torneio participaram cerca de 40 atletas das equipas que representaram o Instituto de São Miguel (ISM), o N.D.S., a Escola Profissional de Trancoso, a ADM – Estrela e a Aldeia de Crianças SOS.

O estágio da Seleção Nacional realiza-se de 15 a 24 de julho, em Lisboa, com o apoio da Fundação Benfica e da Federação Portuguesa de Futebol.

Sobre o Futebol de Rua
O Projeto Futebol de Rua pretende estimular a capacitação de indivíduos em situação de fragilidade e exclusão social, nomeadamente em fragilidade habitacional, no desenvolvimento de competências pessoais e sociais por meio da prática desportiva.
Desde 2004, a Associação CAIS é a embaixadora do Futebol de Rua em Portugal, uma prática de sucesso comprovado em todo o mundo, onde participam homens e mulheres com mais de 15 anos de idade e que vivem em situações de vulnerabilidade social.
O Futebol de Rua é um instrumento de capacitação, no desenvolvimento de competências pessoais e sociais que, ao longo dos últimos anos tem crescido e reunido importantes apoios, caso do Programa “Football for Hope”.



Conteúdo Recomendado