Instituto Politécnico da Guarda assume-se como espaço de “grande tolerância”

Joaquim Brigas lembrou ainda que o IPG tem como principal missão “mobilizar os alunos para o estudo, para a investigação, para o trabalho, para a discussão do mundo” que os rodeia.

O presidente do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), Joaquim Brigas, disse hoje que a instituição que dirige é um espaço de “grande tolerância”, de acolhimento e de integração, que quer “combater a xenofobia e o racismo”.

“O IPG, e a cidade da Guarda com ele, são, neste momento, um espaço inter-racial, um espaço inter-religioso, um espaço cosmopolita. Somos um espaço de acolhimento, um espaço de integração, um espaço de valorização mútua – desde logo pela partilha do conhecimento. Somos, por isso, um espaço de ‘grande tolerância, de acolhimento e de respeito pela diferença’, como diz o papa Francisco”, afirmou o presidente do IPG, na sessão de boas vindas aos novos alunos, incluída no evento “IPG Acolhe´19”.

No seu discurso, Joaquim Brigas disse que é “muito importante” afirmar o “respeito pela diferença” e o “gosto em receber pessoas de outras raças, de outras religiões, de outros hábitos e costumes”.

“Aqui, no IPG, queremos precisamente combater a xenofobia e o racismo. Aqui, no IPG, queremos formar cidadãos livres. Queremos formar mulheres e homens independentes, qualificados. Cidadãos que se guiem pela razão, que acreditem na ciência e no conhecimento. Cidadãos que cultivem a tolerância e o respeito pelo outro que a razão e o conhecimento transmitem”, acrescentou.

Na sua intervenção, o responsável apelou aos estudantes da instituição de ensino superior da cidade mais alta do país que se empenhem “no estudo, na investigação, na ciência” e que “cresçam como mulheres e homens livres e tolerantes”.

Joaquim Brigas lembrou ainda que o IPG tem como principal missão “mobilizar os alunos para o estudo, para a investigação, para o trabalho, para a discussão do mundo” que os rodeia.

“É para isso, meus caros novos alunos, que vos convocamos. Contamos convosco para que participem ativamente nas atividades do IPG. Contamos convosco para que se envolvam, com empenho e com exigência, nas atividades das vossas respetivas escolas”, apelou.

O IPG possui quatro escolas superiores: de Educação, Comunicação e Desporto, de Tecnologia e Gestão, de Saúde e de Turismo e Hotelaria (Seia).

Este ano letivo, nas duas fases de acesso ao ensino superior, o IPG recebeu 573 novos alunos, preenchendo 78% das vagas iniciais (734).

“Os cursos de Comunicação e Relações Públicas, Desporto, Enfermagem, Gestão, Gestão de Recursos Humanos e Marketing viram as suas vagas serem ocupadas na totalidade”, indicou o IPG em comunicado.




Conteúdo Recomendado