Indivíduo detido em Castelo Branco por violência doméstica

O detido foi presente ao Tribunal Judicial da Comarca de Castelo Branco, tendo-lhe sido decretada a medida de coação de pulseira eletrónica e de proibição de contactar com a vítima.

Segundo o Comando Territorial de Castelo Branco, através do Posto Territorial de Alcains, no passado dia 10 de janeiro, foi detido um homem, de 50 anos, por violência doméstica e posse ilegal de arma, no concelho de Castelo Branco.

No âmbito de um pedido de auxílio por violência doméstica, que culminou em ameaças de morte com recurso a arma de fogo, os militares deslocaram-se ao local e apuraram que o agressor, de uma forma continuada, intimidava e controlava a vítima, de 47 anos, bem como ofendia a sua integridade física e psíquica, causando-lhe medo e insegurança, refere uma nota da GNR. O suspeito tentou fugir e esconder a arma numa ribeira, tendo sido detido pouco depois, acrescenta a mesma fonte.

Posteriormente, foi realizada uma busca domiciliária, uma no local de trabalho e outra em veículo, onde foram apreendidas duas caçadeiras de calibre 12, uma carabina de calibre .22, cinco carabinas de ar comprimido, uma pistola de alarme, um bastão extensível, um silenciador, uma mira telescópica, um laser infravermelhos e 80 munições de diversos calibres.

No dia 12 de janeiro, o detido foi presente no Tribunal Judicial da Comarca de Castelo Branco, ficando sujeito à medida de coação de proibição de contacto com a vítima, por qualquer meio e em qualquer lugar, e ao controlo por meios eletrónicos, nomeadamente com pulseira eletrónica.




Conteúdo Recomendado