Impostos sobre álcool e tabaco aumentam em 2015

O Governo vai aumentar os impostos sobre o álcool e o tabaco em 2015, utilizando esse aumento para financiar o orçamento do Ministério da Saúde.

Foi Pedro Filipe Soares, líder parlamentar do Bloco de Esquerda, que anunciou esta intenção do Governo, já prometida desde abril, depois de ontem se ter reunido com a ministra das Finanças e o ministro dos Assuntos Parlamentares.

Este aumento, ainda não quantificado, é o único que se mantém da proposta de uma taxa sobre os produtos nocivos para a saúde, que previa uma subida dos impostos sobre o sal ou bebidas com excesso de açúcar.

O executivo já havia aumentado os impostos sobre o tabaco e o álcool no orçamento para este ano, numa tentativa de aumentar as receitas fiscais em quase 136 milhões de euros.

Cigarros eletrónicos vão ser tributados

Outra das alterações previstas no Orçamento para 2015, segunda uma versão preliminar do documento, é que o imposto sobre o tabaco vai passar a incidir sobre o líquido que contém nicotina, que se encontra em recipientes para carga e recarga de cigarros eletrónicos. Assim, estes vão passar a ser tributados no próximo ano.

Também o rapé, o tabaco de mascar e o tabaco aquecido vão passar a ser tributados.




Conteúdo Recomendado