Governo estuda criação de Centro Nacional de Educação Rodoviária

Segundo Santinho Pacheco, “trata-se de uma estrutura de excelência que poderia servir de modelo a uma entidade idêntica em Portugal”.

O Governo anunciou que está disponível para o estudo de soluções que visem “aprofundar a educação rodoviária nos mais diversos níveis”, incluindo um Centro Nacional de Educação Rodoviária, como foi sugerido pelo deputado socialista Santinho Pacheco.

Na resposta a uma pergunta do deputado eleito pelo círculo eleitoral da Guarda, o chefe do gabinete do ministro da Administração Interna informa que “o Governo está disponível para estudar soluções que visem aprofundar a educação rodoviária nos mais diversos níveis, entre as quais poderia ser considerada a criação de um Centro Nacional de Educação Rodoviária em articulação com o Ministério do Planeamento e Infraestruturas”.

No dia 31 de janeiro, o deputado socialista Santinho Pacheco questionou o Governo sobre a possibilidade de o Instituto Politécnico da Guarda (IPG) acolher um Centro Nacional de Educação Rodoviária, idêntico ao que existe na cidade espanhola de Salamanca.

“Está o Ministério da Administração Interna disponível, através da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, para estudar a criação de um Centro Nacional de Educação Rodoviária a instalar no IPG com o objetivo, entre outros, de dinamizar a investigação sobre a realidade, os problemas rodoviários, formação e ensino da condução?”, referia Santinho Pacheco numa pergunta enviada ao Governo através da Assembleia da República.

A proposta era justificada por aquela cidade ter um relacionamento muito próximo com Espanha e, particularmente, com Salamanca, onde existe uma estrutura do Ministério do Interior – o Instituto de Educación Vial.

Segundo Santinho Pacheco, “trata-se de uma estrutura de excelência que poderia servir de modelo a uma entidade idêntica em Portugal”.

A Guarda, “com o seu Instituto Politécnico, está disponível para, em diálogo com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, albergar um Centro Nacional de Educação Rodoviária com o objetivo idêntico ao que o Instituto de Salamanca tem para toda a Espanha”, argumentava.

Sobre a disponibilidade demonstrada pelo Governo “para estudar soluções que visem aprofundar a educação rodoviária nos mais diversos níveis, entre as quais poderia ser considerada a criação de um Centro Nacional de Educação Rodoviária”, o deputado adiantou hoje à agência Lusa que a mesma “é animadora” e promete “trabalhá-la agora em todas as direções”.




Conteúdo Recomendado