Freguesia da Malcata no Sabugal promove projeto de “cabras sapadoras”

O projeto envolve um investimento global da ordem dos 300 mil euros e é financiado em cerca de 100 mil euros.

A Junta de Freguesia da Malcata, no concelho do Sabugal, vai avançar com um projeto de “cabras sapadoras” para fazer a gestão de combustível florestal na rede primária da Serra da Malcata, anunciou hoje o seu presidente.

 

O autarca João Vítor Nunes Fernandes disse à agência Lusa que a candidatura da Junta de Freguesia foi aprovada pelo PDR – Programa de Desenvolvimento Rural e contempla, na sua plenitude, a presença de um rebanho com 211 cabras.

 

O projeto envolve um investimento global da ordem dos 300 mil euros e é financiado em cerca de 100 mil euros.

 

Segundo o presidente da autarquia da Malcata, o projeto das “cabras sapadoras”, que é “para concretizar logo que possível”, será “importante” para a localidade, para o concelho do Sabugal e para o distrito da Guarda.

 

A primeira fase está relacionada com a construção dos edifícios de apoio ao rebanho, seguindo-se a instalação dos animais que vão pastar numa área de 181 hectares de baldios situados nos limites da Reserva Natural da Serra da Malcata.

 

Pelas contas de João Vítor Nunes Fernandes, o rebanho de “cabras sapadoras” da Malcata vai estar no terreno, em pleno, “no prazo de dois anos”.

 

O responsável disse hoje à Lusa que o projeto pretende fazer a gestão de combustível florestal na rede primária, criar postos de trabalho na freguesia e contribuir para “a preservação dos recursos florestais” do limite do Parque e da Reserva Natural da Serra da Malcata.

 

A Junta de Freguesia também irá fazer o aproveitamento do leite das cabras, pois segundo o seu presidente, está contemplada a criação de “uma sala de ordenha para retirada do leite e respetiva conservação”.

 

Outra fonte de rendimento poderá estar relacionada com a venda de animais para abate.

 

“[O projeto] não e só a parte da carne, não é só a gestão do controlo de densidades de matos, mas também a venda de leite, para que se possa criar esse complemento entre estas vertentes”, referiu.

 

A Junta de Freguesia da Malcata candidatou o projeto com a utilização de cabras da raça “serrana”, mas “é possível que no decorrer da implementação possa passar para a raça autóctone, que é a ‘charnequeira'”, disse João Vítor Nunes Fernandes.

 

O projeto de introdução de cabras nos baldios da Malcata teve parecer positivo da Câmara Municipal do Sabugal e do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

 

A Reserva Natural da Serra da Malcata estende-se ao longo de 16.348 hectares dos concelhos do Sabugal (distrito da Guarda) e de Penamacor (Castelo Branco).




Conteúdo Recomendado