Dois detidos por violência doméstica na Covilhã obrigados a sair de casa

Os suspeitos, de forma reiterada, agrediam, ameaçavam e ofendiam as vítimas, causando medo e insegurança, refere a Guarda Nacional Republicana (GNR).

O Núcleo de Investigação Criminal da Covilhã e do Posto Territorial do Tortosendo deteve, no passado dia 12, dois homens, de 52 e 69 anos, pelo crime de violência doméstica, no concelho da Covilhã.


Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana (GNR) refere que, no âmbito de uma investigação, os militares apuraram que os suspeitos exerciam, há vários anos, violência física e psicológica sobre as suas esposas, de 40 e 71 anos, respetivamente.

De acordo com a GNR, os suspeitos, de forma reiterada, agrediam, ameaçavam e ofendiam as vítimas, causando medo e insegurança.
Das diligências efetuadas pela autoridade, resultou o cumprimento de dois mandados de detenção, “dado o perigo de continuidade da violência praticada”.


Os detidos foram presentes ao Tribunal Judicial da Covilhã, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de proibição de permanecer e de se aproximar da residência e de proibição de contacto por qualquer meio ou forma com as vítimas, o que será assegurado através de pulseira eletrónica, adianta ainda a GNR.



Conteúdo Recomendado